Coluna

Ricardo Feltrin

Michelle Obama usou seriados de TV para ajudar militares e mulheres

Lisa Rose/Nickelodeon/AP
A primeira-dama dos EUA Michelle Obama participou da série "iCarly" em 2011 Imagem: Lisa Rose/Nickelodeon/AP
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

20/01/2017 07h39

Nunca houve uma primeira-dama norte-americana tão talentosa para lidar com a mídia como Michelle Obama, que se despede nesta sexta da Casa Branca com seu marido, o presidente Barack.

Michelle LaVaughan Robinson Obama, 53 anos, não hesitou em participar da ficção desde que fosse como veículo para propagação de suas ideias ou ideais --geralmente ligadas à defesa das mulheres e, principalmente, dos militares da ativa ou reserva.

Presença constante na TV, ela participou não só de inúmeros talk-shows mas também seriados, como “NCIS” e “The Night Shift” --em ambos casos para divulgar campanha pela saúde dos veteranos de guerra e de seus familiares.

Uma das participações mais memoráveis de Michelle na mídia foi exibida em janeiro de 2012 nos EUA (só em abril, no Brasil), e ocorreu a pedido de suas filhas Malia e Natasha. A primeira-dama dos EUA participou do episódio 93 do seriado juvenil “iCarly” --então o programa preferido das meninas.

Na história, Carly Shay (Miranda Cosgrove) e seus amigos preparam uma grande festa em casa para receber seu pai (David Chism), que é coronel da Força Aérea e não mora com a filha, pois está sempre em missões pelo mundo

Um contratempo internacional faz com que o militar não possa visitá-la, e Carly fica arrasada. Para ajudar a amiga, Freddie (Nathan Kress) “hackeia” os militares e consegue colocar o pai online em contato com ela.

A CIA descobre a invasão e chega até a casa de Carly e de seu irmão Spencer (Jerry Trainor). A surpresa é que, liderando a comitiva, está Michelle Obama.

A turma acha que está realmente encrencada e que será presa, mas Michelle diz que foi até ali só para elogiar o esforço que eles tiveram para fazer o contato entre pai e filha. Mais uma vez, Michelle sai em defesa dos militares, pois constantemente estão longe de suas famílias.

O episódio é hilário, pois o irmão desengonçado e escandaloso de Carly faz movimentos bruscos e a toda hora é jogado ao chão e imobilizado por um dos seguranças da primeira-dama (interpretado pelo próprio diretor e criador do seriado, Dan Schneider).

No fim, todo o elenco, comandado por Carly, Sam (Jennete McCurdy) e Michelle faz a famosa “dança maluca” no estúdio onde é gravado o webshow.

A participação de Michelle ainda inspiraria outro episódio, o nº 106, da 7ª temporada.

A turma precisa viajar de Seattle para Las Vegas para libertar a desajustada mãe de Sam (Jane Lynch), que foi presa pela enésima vez. Eles precisam pagar uma alta fiança e para isso vão até a famosa loja de penhores do reality “Trato Feito” tentar vender alguns objetos.

Eles conseguem levantar o dinheiro, mas o palerma Gibby (Noah Munck) é enganado por um ladrão que vende a ele falsas pedras lunares, e perde todo o dinheiro.

O tempo para o pagamento da fiança está acabando e Carly e Sam entram em desespero. Então se lembram que trouxeram para Vegas algo muito valioso: a garrafinha de água que Michelle Obama bebericou durante a visita dela ao programa, duas temporadas antes.

Carly e Sam convencem Rick Harrison (o careca), que compra a garrafinha (que está pela metade).

Mas, em vez de colocá-la à venda ele prefere bebê-la.

“Vai um pouco de DNA da primeira-dama aí?”, pergunta Rick a seu filho Corey, enquanto degusta a água. 

@feltrinoficial

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Topo