Coluna

Ricardo Feltrin

Primeira semana de "BBB" tem menor audiência na TV desde 2012. Ou mais.

Reprodução/TVGlobo
Mayara limpa a casa do "BBB17" com um pregador de roupa no nariz Imagem: Reprodução/TVGlobo
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

30/01/2017 17h36Atualizada em 30/01/2017 17h38

Pode ser que a atração esteja “bombando” em aplicativos ou no site, mas nos aparelhos de TV o “BBB17” continua sua jornada de queda de audiência dos últimos anos.

Claro, apesar disso o programa da Globo segue liderando o ibope da TV aberta. Mas os números são relevantes:

A primeira semana da 17ª edição do reality da Globo está registrando 22,6 pontos  e 35,6% de share na Grande São Paulo, principal mercado publicitário do país.

É o menor índice do programa ao menos desde 2012 --período em que este estudo foi feito a pedido da coluna.

No entanto, há pouca dúvida, dadas as audiências muito superiores que  obtinha em tempos idos, que o “BBB17” teve na verdade o pior começo de todas as edições.

Na comparação com 2012, a atual edição perdeu cerca de um em cada quatro aparelhos de TV ligados na Grande São Paulo. Caiu de 47,8% para 35,6% (ou seja -25,5% de share)

Veja abaixo as médias em pontos e share da primeira semana de cada edição:

2012 - 29,7 pontos, 47,8%

2013 - 23,5 pontos, 41,0%

2014 - 26,3 pontos, 45,2%

2015 - 22,7 pontos, 38,0%

2016 - 22,7 pontos, 36,3%

2017 - 22,6 pontos, 35,6%

@feltrinoficial

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Topo