Coluna

Ricardo Feltrin

"Jornal da Record" registra melhor mês de janeiro no ibope desde 2001

Edu Moraes/Divulgação
Adriana Araújo e Celso Freitas, âncoras do "Jornal da Record"; Imagem: Edu Moraes/Divulgação
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

07/02/2017 13h06Atualizada em 07/02/2017 14h32

Com 9,7 pontos de ibope médio e 14,7% de participação no universo de TVs ligadas em todo o país, o “Jornal da Record” registrou seu melhor janeiro desde 2001, segundo dados obtidos pela coluna.

Apresentado por Celso Freitas e Adriana Araújo, o telejornal  teve, em pontos de ibope no PNT, um crescimento em torno de 30% em relação a janeiro de 2016.

Cada ponto no Painel Nacional de Televisão equivale atualmente a 245,7 mil domicílios nas 15 principais capitais e  regiões metropolitanas do país. Esse índice sofre variação ano após ano devido à atualização demográfica, mas seu crescimento é visto também do share --a participação no universo de TVs ligadas.

Para efeitos de comparação, em janeiro de 2001, quando era apresentado por Bóris Casoy (às 21h40), o telejornal atingia 8,4% de participação (share). Ou seja 8,4 em cada 100 aparelhos de TVs ligados no país o sintonizavam.

Em janeiro de 2017 esse índice passou para 14,7%.

Apesar do crescimento e do recorde em janeiro, o "JR" hoje disputa a vice-liderança com a reprise de "Chiquititas", no SBT.

Veja a audiência do “JR” em janeiro desde 2001 (houve variações no horário de início do telejornal):

Jan 2001 - 3,9 pontos
Jan 2002 - 5,1 pontos
Jan 2003 - 4,2 pontos
Jan 2004 - 4,0
Jan 2005 - 3,7
Jan 2006 - 6,2
Jan 2007 - 7,5
Jan 2008 - 6,9
Jan 2009 - 8,5
Jan 2010 - 7,3
Jan 2011 - 7,8
Jan 2012 - 7,1
Jan 2013 - 5,6
Jan 2014 - 5,2
Jan 2015 - 5,7
Jan 2016 - 7,4
Jan 2017 - 9,7

Fonte - Kantar Ibope

@feltrinoficial

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Topo