Topo

Coluna

Ricardo Feltrin

Repórter Ernesto Varela, criado por Marcelo Tas, ganha canal no YouTube

Divulgação
Marcelo Tas diz que gastou quase 10 anos para conseguir regularizar acervo de Ernesto Varela, o repórter Imagem: Divulgação
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

08/02/2017 10h14Atualizada em 08/02/2017 20h00

Um dos personagens mais icônicos e engraçados da história da TV aberta no Brasil ganhará seu próprio canal no YouTube no próximo dia 15 de março.

Ernesto Varela, o repórter de mentirinha que incomodou praticamente todos os políticos entrevistados desde que estreou na TV Gazeta em 1983, terá o canal “Ernesto Varela Upload”.

No total o hilário Ernesto estrelou cerca de 80 vídeos (programas); Marcelo Tas disse à coluna que foi bem difícil colocá-los no ar, quase sempre por questões legais.

Segundo ele, foram cerca de 10 anos para catalogação, decupagem e análise dos vídeos. Tanto trabalho ocorreu porque Tas teve de retirar de todo esse acervo todas as trilhas sonoras originais usadas na TV e substitui-las por trilhas autorais novas.

Isso ocorreu porque na década de 80 ainda não havia a internet e portanto nenhum contrato dá direito de uso dessa produção em uma outra mídia que não seja a TV.

A Globo, por exemplo, tem sofrido com um problema semelhante quando tenta exibir suas produções mais antigas  no canal pago Viva. Os contratos que ela assinou com artistas até a segunda metade dos anos 90 não previam que a emissora pudesse exibir essas produções em outras mídias --no caso a TV paga.

“Nossos vídeos (que ele fez em parceria com o hoje famoso diretor Fernando Meirelles) tinham músicas de João Gilberto, Dorival Caymmi e outras estrelas da música, mas não tínhamos direito de usá-las no You Tube, que caracteriza ‘outra mídia’. Por isso tivemos de arrancá-las e substitui-las por outras”, afirma.

Só esse trabalho de substituição de trilhas durou mais de um ano.

Para estrelar o canal, Tas diz que contou com o apoio ainda do velho parceiro da produtora Olhar Eletrônico.

“Fernando (Meirelles) foi muito generoso comigo e me cedeu gratuitamente a parte dele dos direitos. Então o canal agora será oficialmente meu. Quero dizer, do Varela”, brinca Tas sobre seu personagem e alter-ego.

Para quem estiver com pressa, já é possível se divertir pelo acervo de "Ernesto Varela" antes mesmo dele chegar ao You Tube: ele já pode ser acessado na URL ernestovarela.com.br

Em novembro passado, o personagem ganhou até uma exposição em São Paulo, como informou o colunista Maurício Stycer, do UOL.

@feltrinoficial

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!