Coluna

Ricardo Feltrin

Record, SBT e RedeTV baixam o tom e vão abrir sinal digital a operadoras

Divulgação/Record
Silvio Santos entrevista Edir Macedo e vice-versa no "Domingo Espetacular" Imagem: Divulgação/Record
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

08/03/2017 10h19Atualizada em 10/03/2017 11h21

O Grupo Simba, uma joint-venture que representa Record, SBT e RedeTV! , decidiu nesta quarta-feira que as emissoras que a compõem liberarão o sinal HD a todas as operadoras no próximo dia 29, quando acaba a era analógica de transmissão em São Paulo e região.

No entanto, a empresa diz que a negociação com as operadoras vai continuar e elas não descartam cortar o sinal em breve, caso não corra acerto.

As TVs querem ser remuneradas por fornecimento de sinal e, principalmente, de conteúdo às operadoras. Afinal, são canais incluídos em todos os pacotes.

As “três irmãs” --como vêm sendo chamada a nova empresa--, ameaçava cortar o sinal de operadoras como a Net (quase 9 milhões de asssinantes) que se recusam a remunerá-las.

A Simba diz que a Globo é remunerada e  exige o mesmo.

As operadoras alegam que uma eventual remuneração prejudicaria aos assinantes, pois o “extra” teria de ser repassado a eles.

No próximo dia 29 será o dia da “morte” do sinal analógico em São Paulo, processo que já começou no Centro-Oeste e vai prosseguir pelo restante do país nos próximos meses.

Twitter e Facebook @feltrinoficial

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Topo