Coluna

Ricardo Feltrin

Expedição brasileira quer filmar o topo do Everest em 360 graus

Pitaya Filmes/Divulgação
Karina Oliani no Everest em 2013, em escalada pela face Sul (Nepal); dessa vez ela vai pela face Norte (Tibete) Imagem: Pitaya Filmes/Divulgação
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

18/04/2017 16h40Atualizada em 18/04/2017 19h12

A expedição rumo ao topo do Everest que começa no Tibete no próximo dia 29 de abril, comandada pela médica, apresentadora e praticante de esportes radicais Karina Oliani, tem uma meta ambiciosa: o grupo  quer filmar o topo da maior montanha do mundo em 360 graus.

A saga será inteiramente filmada numa parceria entre a Globo e a Pitaya Filmes, produtora de Oliani.

Um matéria especial sobre a subida, que pode demorar até dois meses, será exibida com exclusividade no “Fantástico” (Globo) talvez ainda neste semestre.

Karina vai subir a montanha pela segunda vez. Em 2013 ela escalou o Everest pela face Sul --pelo Nepal-- e levou 55 dias.

Dessa vez a expedição --de apenas quatro pessoas, sendo dois sherpas (guias) e mais um cinegrafista-- subirá pela face Norte: pelo Tibete.

Além da parceria Pitaya-Globo, a expedição tem patrocínio das  balas Halls.

Facebook e twitter - @feltrinoficial

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Topo