Coluna

Ricardo Feltrin

Simba apresenta às operadoras plano para 3 novos canais pagos; veja quais

Reprodução/Rede TV!
Eleito representante da Simba, Marco Gonçalves tem origem no setor bancário brasileiro Imagem: Reprodução/Rede TV!
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

24/04/2017 09h24Atualizada em 24/04/2017 11h13

A Simba, empresa que representa os interesses de SBT, Record e RedeTV! já apresentou às operadoras seu plano de criação de novos canais pagos, que podem começar ir ao ar a partir de 2018.

A Simba e as operadoras travam uma disputa de mercado desde o último dia 29, quando os três canais abertos cortaram da TV paga seus sinais HD na Grande São Paulo. Os canais querem ser remunerados (a lei permite isso) pelas operadoras, que rejeitam o pagamento.

Desde o fim de março as duas partes vêm discutindo uma solução equilibrada para os dois lados. A Simba vem mantendo contato com Vivo, Net e Oi. Com essas três empresas as conversas estão caminhando e a expectativa é de que haja acerto nos próximos dias. A Sky, porém, se recusa a conversar.

PORCENTAGEM

Pelo acordo feito no Cade, que permitiu  a criação da Simba, ela se compromete a gastar de 20% a 60% do valor remunerado na produção de novos conteúdos. Ou seja, o dinheiro que eventualmente as operadoras pagarem às TVs deve ser investido em produção de conteúdo.

Nos encontros com as operadoras, a Simba já apresentou plano de até três canais pagos para lançamento nos próximos anos.

Um deles seria de shows e games --um canal conjunto entre Record, SBT e RedeTV!

Um segundo canal seria montado a partir de antigos programas de Record e SBT, uma espécie de Viva (Globosat), mas sem dramaturgia, conforme esta coluna já havia antecipado em março.

A proposta do terceiro canal, porém, surgiu apenas nos últimos dias: um canal de documentários nacionais, sobre eventos históricos e personagens do país.

Esse canal também seria uma parceria das três emissoras e geraria empregos: seria formada uma nova equipe de jornalismo e de apresentadores. Além desses três também há plano de médio prazo para a criação de um canal de jornalismo 24 horas.

Na verdade, os canais da Simba estão pagando o preço por terem ignorado completamente a TV por assinatura nos últimos 25 anos, ao contrário do Grupo Globo.

IMPASSE

Desde que Record, SBT e RedeTV! deixaram as principais operadoras audiência dessas emissoras caiu até 35%, (dependendo da faixa horária) segundo levantamento a partir de dados consolidados da Kantar Ibope.

Já os canais exclusivamente pagos tiveram um incremento em audiência e participação no universo de TVs ligadas da ordem de 14%. No próximo sábado completar-se-á um mês desde o corte dos sinais.

@feltrinoficial

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Topo