Coluna

Ricardo Feltrin

Entrevista exclusiva: RedeTV! investe em dramaturgia e cidade cenográfica

Marcos Ribas/Brazil News
Marcelo de Carvalho, vice-presidente da RedeTV!; emissora vai começar a investir em dramaturgia Imagem: Marcos Ribas/Brazil News
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

29/05/2017 07h02Atualizada em 29/05/2017 14h22

A RedeTV! vai começar a investir em dramaturgia a partir de 2018, afirma o vice-presidente da emissora, Marcelo de Carvalho, em entrevista exclusiva à coluna.

Carvalho disse que a TV adquiriu lotes de terrenos vizinhos à sede da emissora, em Osasco, e que essa área será usada para a construção de novos estúdios (ao menos três) e uma cidade cenográfica.

Segundo o executivo de 56 anos, a emissora não quer entrar na área de novelas, mas apenas em séries e minisséries.

“A produção de seriados é uma tendência mundial nas TVs. Nós não temos intenção de produzir novelas, porque para isso já tem a Globo. Além disso não é nossa praia”, afirmou.

Ele prevê que as obras para a construção da cidade cenográfica devem começar no próximo ano.

“Nos últimos tempos nós tivemos de interromper investimentos por causa dessa crise que assola o país, mas acho que a partir do próximo ano poderemos prosseguir”, afirmou.

Carvalho, também apresentador da RedeTV!, disse que o objetivo da emissora é  produzir seriados sozinha ou em parceria com produtoras --como a Record já tem feito, aliás.

“A ideia é fazermos seriados inéditos, com autores nossos, e não adaptações de produções estrangeiras.”

Ele acredita que o mercado tem elenco e escritores suficientes para a demanda. Ele não revela quanto a emissora pretende investir no novo negócio.

@feltrinoficial

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Topo