Coluna

Ricardo Feltrin

"Feirão" audiovisual em Minas prevê negócios de R$ 400 milhões este ano

Getty Images
Netflix é a grande ausência (e a mais comentada) da Max 2017, em BH Imagem: Getty Images
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

24/08/2017 07h11Atualizada em 24/08/2017 10h14

Em seu segundo ano de existência, a Max Minas Gerais Expo sonha grande e espera movimentar até R$ 400 milhões em negócios este ano.

Sediada em Belo Horizonte, a Max já é o segundo maior evento do gênero no país, só atrás da Rio Content Market.

Seu objetivo é facilitar e incentivar o encontro entre produtores de conteúdo para TV, cinema, internet, games, canais de TV, artes gráficas, distribuidores e autores.

O evento pode ser comparado a um “feirão de imóveis”. Apenas troque “imóveis por conteúdo audiovisual.

É nesse compra e vende de filmes, seriados, minisséries, websséries, adaptações etc. que a estimativa dos organizadores para este é dobrar o volume atingido no ano passado (R$ 200 milhões).

Globo, Globosat, grupo A&E - History Channel, H20 Films, EBC Brasil, Futura, Kantar Ibope e Looke Encripta são alguns dos participantes.

Uma das ausências mais notáveis (e comentadas) do evento é a Netflix, que não tem nem sequer um representante em Belo Horizonte, a despeito de ser uma das maiores compradoras e exibidoras de conteúdo no Brasil e no mundo.

A coluna não conseguiu localizar representantes do serviço de streaming para comentar a respeito, até a publicação desta coluna.

O jornalista Ricardo Feltrin viaja à Max Minas Expo 2017 a convite da organização do evento.

Leia Mais

Consumo mostra que TV aberta está longe de morrer, diz diretora da Kantar

TVs abertas e por assinatura ainda dão 'traço' de ibope em celulares

Colunista no Twitter, no Facebook ou no site Ooops!

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Topo