Coluna

Ricardo Feltrin

Após 3 anos, canal History tem nova temporada de "Caçadores de Relíquias"

Divulgação
Frank Fritz (à dir.) e Mike (centro) na 8ª temporada de "Caçadores de Relíquias", do canal History Imagem: Divulgação
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

22/09/2017 09h27Atualizada em 22/09/2017 13h18

Após três anos de paralisação, o reality show “Caçadores de Relíquias” estreia hoje sua oitava temporada no Brasil.

Considerado um dos maiores sucessos do canal History desde 2010, o programa mostra Mike Wolfe e Frank Fritz percorrendo estradas secundárias dos Estados Unidos atrás de relíquias e bugigangas e tem legião de fãs no mundo e também no Brasil.

O reality (“American Pikers”, no original) foi criado em 2010, por ideia de Wolfe, um catador de objetos compulsivo desde criança.

Os dois protagonistas do programa formam uma dupla inseparável e improvável, cujos temperamentos são completamente diferentes. Por vezes lembram a lendária dupla “O Gordo e o Magro”.

Os dois mantém duas concorridas lojas de vendas de objetos nos EUA, a Antique Archeologie --localizadas em Iowa e Nova Orleans

“Eu era criança e minha mãe via que eu catava coisas nos lixões e ruas, e em vez de brigar ela me incentivou; um dia ela me ofereceu a garagem de casa para eu guardar as coisas. Ou seja ela é responsável pelo que eu sou”, diz entre risadas Mike, 53 anos, que nasceu no Illinois, é casado, tem 1m83 e é extremamente sociável e simpático.

Já o gordinho e ranzinza Frank Fritz, 1m63, 51 anos, é solteiro, mulherengo, nervoso e nasceu em Iowa. É obcecado por latas de óleo e já chegou a pagar quase US$ 3.000 por uma lata original da Harley-Davidson  dos anos 30. Mas as latas ele jamais colocava para vender: são para sua coleção particular.

Ele tem milhares (sim, milhares) de latas guardadas em um galpão  na sua casa e as armazenou como se estivessem em um museu, inclusive com iluminação especial. A tal lata de quase US$ 3.000 é a “jóia da coroa”. Porém, Frank jamais mostrou sua coleção na TV.

Além de Mike e Frank, outra protagonista do programa é a tatuadíssima e linda Danielle
Colby-Cushman, 41 anos, que é a gerente da empresa e responsável direta pelas dicas de coleções (ou lixões) que os dois devem procurar em suas viagens.

O irmão de Mike, Robbie, também eventualmente ajuda nas caçadas ou tira Mike e Frank de algumas enrascadas.

Apesar de quase sempre serem bem recebidos nas cidadezinhas onde fazem as caçadas, não é raro a dupla ser expulsa por proprietários irritados (alguns armados, inclusive) com a aparição repentina de forasteiros em seus terrenos ou galpões.

Muita gente acha que eles são religiosos pregando de porta em porta, ou que estão vendendo produtos --e não comprando.

Programa: Caçadores de Relíquias, 8ª temporada
Onde: The History Channel
Horário: Hoje (22), 23h35
Avaliação: Muito bom

Comedy Central estreia 21ª temporada de South Park no Brasil 

Exclusivo: TVs abertas movem processo de R$ 100 milhões contra GfK

Colunista no Twitter, no Facebook ou no site Ooops!

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Topo