Coluna

Ricardo Feltrin

Divisão de herança de Marcelo Rezende deve ficar suspensa até 2020

Reprodução/Instagram
Marcelo Rezende, 65, e sua última parceira, Luciana Lacerda, 51 anos Imagem: Reprodução/Instagram
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

04/10/2017 06h03Atualizada em 04/10/2017 17h49

A divisão de bens deixados pelo jornalista e apresentador Marcelo Rezende só deve ser definida em 2020, ou seja, dentro de três anos.

O motivo é que o magistrado responsável pela ação de partilha tende a só efetuar a conclusão da divisão do inventário quando todos os herdeiros forem maiores de idade.

No caso do espólio de Marcelo Rezende uma das herdeiras é Valentina, a caçula que o apresentador do “Cidade Alerta” deixou, e que só tem 15 anos.

A tendência, segundo a coluna apurou, é suspender a partilha até 2020, quando Valentina terá 18 anos e poderá se manifestar pessoalmente. A família pode optar em emancipá-la, mas mesmo assim o magistrado deve aguardar.

Além disso há um sem número de questões ainda por resolver antes da divisão. Por exemplo: outros filhos de Rezende (mais velhos) já receberam muito mais bens que Valentina (quando o jornalista estava vivo); a Justiça entende que é necessário fazer análise profunda do que ficou, antes de uma sentença definitiva. 

E para tudo isso correr bem, somente se houver absoluta harmonia entre todos os herdeiros (ou eventuais novos candidatos).

Marcelo teve cinco filhos com cinco mulheres diferentes. Em tese, a princípio, todos os filhos têm direito a reivindicar parte do que o jornalista deixou em bens. Mesmo ex-mulheres, se não tiver ocorrido separação formal, também teriam direito.

O fator “desarmonia” ainda não ocorreu, mas é uma possibilidade real, segundo pessoas próximas à família, ouvidas sob sigilo pela coluna.

Ainda há o temor de que Luciana Lacerda reivindique, se não para si, ao menos para sua filha --a quem Rezende também tratava como filha--, parte dos bens.

Rezende, 65 anos, morreu no último dia 16 de câncer.

Na penúltimo domingo, filhos do apresentador deram entrevista exclusiva a Roberto Cabrini, no SBT, e afirmaram “reconhecer” o que Luciana fez pelo pai deles.

No entanto, nos dias seguintes, a namorada do jornalista negou tal “reconhecimento” e disse que foi maltratada ou desrespeitada pela família dele.

Luciana teria ganho alguns bens de Rezende em vida (pelo menos um automóvel e um celular de última geração), mas a família também pode questionar isso judicialmente.

A última namorada do jornalista teve de deixar a casa de Rezende, na Grande SP, imediatamente após a morte dele.

Segundo ela, a família trocou as fechaduras para que ela não retornasse.

Carioca, Luciana está em São Paulo e vem sendo acolhida na casa do apresentador Geraldo Luís, um dos melhores amigos de Rezende e pessoa que comprou uma, digamos, grande “antipatia” por parte da família do apresentador por estar protegendo Luciana.

Nada a impede de reivindicar alguma coisa dentro do processo. Se isso ocorrer, a decisão final será da Justiça.

A família de Rezende não se manifesta sobre esse assunto.

Leia mais:

Rezende deixou hernaça milionária, mas não "absurda"

Filhos de Marcelo Rezende dizem reconhecer o que Luciana fez por ele

Família de Rezende deleta fotos de Luciana Lacerda das redes sociais dele

Colunista no Twitter, no Facebook ou no site Ooops!

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Topo