Coluna

Ricardo Feltrin

Nova grade nobre da Record derruba audiência e ainda ajuda ao SBT

Divulgação
Jornal da Record, apresentado todas as noites por Celso Freitas e Adriana Araújo Imagem: Divulgação
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

26/10/2017 13h08Atualizada em 26/10/2017 14h02

Considerado um dos melhores produtos jornalísticos da TV aberta, o “Jornal da Record” está amargando uma péssima fase em termos de audiência na Grande São Paulo Não devido à falta de pautas e informações de qualidade. Pelo contrário.

O telejornal apresentado por Celso Freitas e Adriana Araújo está sofrendo indiretamente com a queda de audiência generalizada causada nos últimos meses, desde que a emissora implantou uma nova grade de programação no início da noite.

A grade começou a mudar com a redução do então longo “Cidade Alerta”.

Às 18h15 entrou uma reprise da novela “Dez Mandamentos”. Logo depois entra a sequência um novo telejornal leve e de pouco impacto, o “SP Record”.

Em seguida entra no ar mais uma novela, “Belaventura”.

Após "Belaventura" entra "O Rico e Lázaro", que é a novela que está dando mais audiência à Record hoje (9,5 pontos). Mas também fica em terceiro e perde para o SBT, que tem "Carinha de Anjo).

Só então entra no ar o “Jornal da Record”.

NÃO VINGOU

Se a ideia era dar uma personalidade mais vistosa à grade ou tentar habituar público a uma novela bíblica (de sucesso) logo no começo da noite, não deu certo (até agora)

Do ponto de vista de resultado numérico (ibope), a mudança tem se mostrado até aqui uma catástrofe.

“Dez Mandamentos”, SP Record”, “Belaventura” e “Jornal da Record” têm hoje todos algo em comum: são todos terceiros colocados em audiência hoje, todos atrás do SBT.

Veja abaixo os números consolidados da Kantar Ibope Media, obtidos pela coluna.

Antes e Depois da Mudança na Record

18h15 - antes de mudar 8,9 pontos (Cidade Alerta); depois, “Dez Mandamentos”: 6,0 pontos

Resultado - Queda de -32%

19h10 - Antes de mudar 9,8 pontos (Cidade Alerta); telejornal “SP Record”: 6,1 pontos

Resultado: Queda de -38%

19h40 - Antes de mudar 10,3 pontos (Escrava Isaura); “Belaventura”: 6,3 pontos

Resultado: Queda de -38%

21h40 - “Jornal da Record”: antes de mudar a grade, 7,2 pontos; depois, 6,4 pontos

Resultado: Queda de -11%

Cada ponto de audiência medido pela Kantar Ibope Media vale por 70,5 mil domicílios na Grande SP.

O curioso é que essa mudança de programação da Record só favoreceu ao SBT.

Nas quatro faixas horárias analisadas por esta coluna, a Record era vice-líder com tranquilidade, com o SBT em terceiro (Globo isolada em primeiro).

Depois das mudanças, porém, o SBT tomou o segundo lugar dos quatro produtos da Record. De mão beijada.

No caso do (bom) “Jornal da Record”, este ano ele registra a pior média mensal dos últimos 2 anos.

Leia mais

"Pânico" se queimou e só tem chance sem Tutinha e Emílio", diz vice da RedeTV

Com atração diária, Fátima Bernardes ganha só a metade do que Faustão

Colunista no Twitter, no Facebook ou no site Ooops!

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Topo