Coluna

Ricardo Feltrin

Igrejas fazem ofertas para ocupar horário do "Pânico na Band" em 2018

Rodrigo Belentani / Band
Emílio Surita está no comando do "Pânico na Band" todos os domingos à noite Imagem: Rodrigo Belentani / Band
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

19/11/2017 12h59Atualizada em 20/11/2017 17h46

Sem o “Pânico na Band” em sua grade dominical no ano que vem, a Band se vê às voltas com um “mico” na mão: ainda não sabe o que vai colocar no lugar no humorístico.

Já se falou em um programa solo do humorista Carioca (Márvio Lúcio), numa atração com youtubers, e até mesmo em cobrir o horário com documentários da BBC ou com conteúdo do “New York Times”, que hoje é exibido na Bandnews.

No entanto, há outra vertente de interessados na faixa que será deixada pelo “Pânico”: igrejas evangélicas.

Segundo esta coluna apurou, algumas igrejas, como a Internacional da Graça, a Mundial e outras menores, estão interessadas e já estão fazendo ofertas para ocupar os domingos à noite da Band em 2018.

A Internacional, por exemplo, já é cliente há mais de uma década da Band, ocupando diariamente 60 minutos do horário nobre da emissora.

A Mundial de Valdemiro Santiago é outra igreja que mantém ótima relação com o canal da família Saad.

BATALHA

Além de não ter decidido ainda o que vai colocar no horário, a Band já se prepara para uma longa batalha judicial com os donos do “Pânico”, que ameaçam iniciar um processo milionário por quebra de contrato.

O contrato entre a produção e a emissora termina apenas em dezembro de 2018, mas a Band decidiu antecipar o fim e propõe uma rescisão amigável.

Tutinha, dono da Jovem Pan e um dos donos da marca “Pânico”, porém, exige o pagamento de multa pela rescisão, que pode chegar a R$ 10 milhões.

Colunista no Twitter, no Facebook ou no site Ooops!

Leia mais

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Topo