Topo

Coluna

Ricardo Feltrin

Perto de trocar direção, redação da Globonews está em "pé de guerra"

AgNews
Miguel Athayde, novo chefão da Globonews, passeia com a mulher, Renata Vasconcellos, do JN, e os filhos Imagem: AgNews
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

14/12/2017 15h24Atualizada em 14/12/2017 18h13

A duas semanas de ter sua direção trocada --sai Eugenia Moreyra, entra Miguel Athayde- a redação da Globonews vive um de seus momentos mais tensos.

Vários apresentadores e jornalistas aproveitaram o momento de mudança para reivindicar programas, outras funções, troca de setores, pedidos de aumentos etc.

De forma nada velada, alguns jornalistas também estão aproveitando o “vácuo” de poder para tentar puxar o tapete de outros colegas.

Ainda não há nada definido com relação a alguns programas, como o “Jornal das 10” --considerado o mais importante do canal noticioso da Globosat.

Isso porque a Globo ainda não fechou questão sobre quem vai apresentar de forma definitiva o “Jornal da Globo”, hoje sob comando de Renata Lo Prete --que deixou o “Jornal das 10” para cobrir às pressas o lugar de William Waack .

Waack foi afastado depois do vazamento de um vídeo com comentários racistas.

Lo Prete também assumiu o lugar de Waack no “Painel”, programa de debates semanal da Globonews, aos sábados, mas ainda não foi confirmada no “JG”.

No lugar de Renata no “J10”, a Globonews escalou a repórter de política Natuza Nery, que já demonstrou em alto e bom som em reuniões que não tem interesse no posto, pois tem criança pequena em casa e o horário do “J10’ é muito sacrificante para uma mãe.

Chegaram a sondar também Christiane Pelajo, hoje no “Jornal das 16h”, se ela não estaria interessada em assumir o “J10”, mas ela disse que de forma nenhuma.

Afinal, passou quase uma década nesse ingrato horário dividindo bancada com Waack no “JG”.

E ainda há outros pontos abertos na grade.

Roberto Kovalick foi convidado a apresentar um projeto para a Globonews conforme esta coluna revelou no mês passado. E o que ele apresentou? Uma proposta de um novo jornal de economia.

O problema é que a grade já tem um jornal de economia diário, o “Conta Corrente”, apresentado por Samy Dana, e que tem uma ótima performance..

Até o novo chefe da Globonews assumir, no próximo dia 1º, aparentemente tudo vai continuar em estado de suspensão.

Mas os nervos vão continuar à flor da pele.

Colunista no Twitter, no Facebook ou no site Ooops!