Coluna

Ricardo Feltrin

Espere sentado: Programas da TV paga 'caçam' monstros horrorosos e tesouros

Reprodução FB
Os "destemidos" caçadores de "Monstros da Montanha" (Discovery Theater) Imagem: Reprodução FB
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

28/12/2017 08h01Atualizada em 28/12/2017 09h42

O Pé Grande e o tesouro dos Cruzados da Idade Média têm duas coisas em comum: 1) ambos são temas de uma série de programas na TV paga; 2) Nenhum dos dois jamais foi encontrado por seus "caçadores" na TV.

Chega a ser impressionante como alguns canais conseguem manter por anos programas baseados apenas em uma busca incessante ou em pura especulação e ou sensacionalismo.

Os temas podem ser supostos monstrengos como o indigesto Homem Mariposa, o “verdadeiro” Hobbit, ou uma fera horrenda que habita pântanos norte-americanos e que destroça suas vítimas; ou ainda, uma ilha habitada por seres misteriosos...

Mas, há ficções mais “palpáveis” na TV paga: o bilionário tesouro dos religiosos Cruzados que estaria enterrado numa ilha na costa do Canadá; ou um meganavio no fundo do mar próximo aos EUA, que teria centenas de milhões de dólares em ouro em seu bojo.

Veja acima seis programas da TV paga --alguns estão ou estiveram por anos no ar-- que são baseados em pura especulação.

Nenhum desses programas jamais mostrou o objeto que se propõem.

Atrações como “Monstros da Montanha” (Discovery Theater) e “Monstros do Pântano”, por exemplo, são baseadas em puro sensacionalismo digno de tabloides.

Já “A Maldição de Oak Island” (canal H2) e “Naufrágio Milionário” (History), e mais recentemente “Tesouro Visto do Espaço” (Discovery), trilham por outro caminho, embora até hoje o objeto de suas buscas seja tão sólido quanto o Pé Grande peludo.

Esses 3 programas têm em comum a busca frenética por tesouros de valor supostamente incalculável que estão perdidos no fundo de ilhas ou no fundo do mar. E até o momento não exibiram nem meio grama de ouro aos telespectadores.

Já "Monsterquest" ocasionalmente até faz buscas reais, como pítons gigantes ou uma estranha ilha habitadas só por macacos, mas boa parte das "expedições" também se propõe a caçar o lobisomen, o pé grande ou o boitatá (brincadeira). 

Observação: a coluna quer registrar que não duvida de forma alguma da existência de seres misteriosos, fantasmas e muito menos de tesouros ocultos. Só espera vê-los na TV.

Colunista no Twitter, no Facebook ou no site Ooops!

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Topo