Topo

Coluna

Ricardo Feltrin

Record e Faro chegam a acordo; apresentador deve ganhar R$ 1,2 milhão

Junior Lago/UOL
22.abr.2015 - Rodrigo Faro à frente do programa "A Hora do Faro", na Record Imagem: Junior Lago/UOL
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

04/01/2018 07h21

Após longos e desgastantes meses de negociação, a Record e seu principal apresentador, Rodrigo Faro, finalmente chegaram a um acordo.

Segundo fontes ouvidas pela coluna, o contrato será de cinco anos e prevê um mínimo de ganhos para Faro de R$ 1,2 milhão.

Repetindo, esse é o mínimo que a emissora pagará mensalmente ao apresentador do dominical “Hora do Faro” .

Tudo indica que as duas partes cederam nas negociações.

Conforme esta coluna antecipou, desde o ano passado os representantes do artista exigiam um salário fixo de R$ 1 milhão, mais a divisão de lucros com merchandisings (seu fixo do salário atual chega a R$ 600 mil).

Ainda segundo fontes a par das negociações, a Record aumentou seu fixo, mas nele está incluída uma cota de merchandising que a partir deste ano passa a ser integralmente de Faro. Também deverá ser prioritária na hora de ser vendida.

Por ser uma cota pessoal, Faro poderá inclusive vendê-la por um preço diferenciado e maior que as demais.

UM HOMEM, UM MITO

Rodrigo Alcazar Faro, 44 anos, começou a carreira na TV como modelo publicitário, aos 9 anos. Ainda criança foi apresentador-mirim da Band.

Adolescente, integrou um grupo musical, o Dominó. Sua primeira novela foi Antonio Alves, Taxista, no SBT, em 1996. No ano seguinte já estava na Globo, onde ficou até 2008.

Faro já havia sondado a Globo várias vezes para virar apresentador, mas nunca teve uma oportunidade. Foi o que a Record lhe ofereceu.

Começou como “host” da competição musical “Ídolos” e acabou substituindo Márcio Garcia à frente do “Melhor do Brasil”, que mudou para “Hora do Faro”.

Faro hoje registra uma das maiores audiências da Record e também é o programa não diário com maior faturamento.