Coluna

Ricardo Feltrin

Com igrejas, RedeTV encosta e fatura quase o mesmo que a Band em 2017

Divulgação
"O Céu é o Limite", game show apresentado por Marcelo de Carvalho, vice-presidente da Rede TV Imagem: Divulgação
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

14/02/2018 10h09Atualizada em 14/02/2018 10h13

Pela primeira vez desde que foi fundada, em 1999, a RedeTV  deve fechar um ano completo com um faturamento semelhante ao da sua rival direta, a Band.

A RedeTV hoje está em 5º lugar em audiência na TV aberta; a Band, em 4º.

Especialistas do mercado ouvidos pela coluna (sob anonimato) estimam que as emissoras devem fechar 2017 com faturamento estimado na casa dos R$ 400 milhões cada uma.

O que chama a atenção é que a RedeTV encostou na Band em faturamento a despeito de ter uma audiência bem menor.

Enquanto a Band tem de 2 a 2,5 pontos na Grande SP (principal mercado) na faixa das 7h à 0h, a RedeTV registra 0,8 ponto.

Cada ponto de audiência em SP equivale a cerca de 72 mil domicílios, segundo a Kantar Ibope Media.

Cabe dizer que boa parte do faturamento de ambas emissoras têm origem na venda de horários para igrejas e-ou outros compradores.

A Band atualmente vende de 5h15 a 6h diárias de sua programação para igrejas e terceiros.

Já a RedeTV chega a ter 15 horas de programação religiosa num só dia.

Para efeitos de comparação, as duas superam a Record, que tem cerca de 5 horas de Igreja Universal nas suas madrugadas.

“A GENTE QUEBRA”

Em entrevista dada no ano passado ao colunista Maurício Stycer, do UOL, o vice-presidente e apresentador da emissora, Marcelo de Carvalho, afirmou que, sem a venda de horários para igrejas, a sua TV quebraria.

Importante acrescentar que, pela nebulosa legislação de radiodifusão em vigor no país, não há nenhuma proibição ou ilegalidade na venda desses horários.

E nem são as emissoras que defendem a permanência desse status quo , e sim a imensa bancada evangélica no Congresso Nacional.

Políticos ligados a igrejas jamais permitem que prosperem projetos de lei determinados a disciplinar esse comércio televisivo.   

Nem Band e nem RedeTV divulgaram seus balanços publicamente nos últimos anos, certamente porque só registraram prejuízos.

LEIA MAIS

Sem igrejas, Record, Band e RedeTV não fechariam orçamento

Stycer: Sem vender grade a igrejas a TV quebra, diz vice da RedeTV

Colunista no Twitter, no Facebook ou no site Ooops

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Topo