Coluna

Ricardo Feltrin

Porchat tem boa estreia, mas perde para SBT e segue em 3º lugar no ibope

Reprodução/TV Record
Waack concede entrevista ao "Programa do Porchat", na Record Imagem: Reprodução/TV Record
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

06/03/2018 16h32Atualizada em 06/03/2018 16h32

O “Programa do Porchat” recomeçou ontem na Record com uma boa média de audiência: 4,2 pontos na Grande SP, onde cada ponto vale por cerca de 72 mil domicílios, segundo a Kantar Ibope.

Para o horário --ingrrato-- em que foi exibido (0h15 à 1h05) o resultado foi bom, e representou cerca de 25% a mais que a estreia no ano passado.

Apesar disso, o programa perdeu no confronto direto com a programação do SBT e continua em terceiro lugar em audiência. No horário o SBT exibiu o “Conexão Repórter” e reprises do “The Noite” com Danilo Gentili.

Desde a estreia em 24 de agosto de 2016, o talk-show da Record foi ao ar 244 vezes e perdeu para o SBT em 225 ocasiões (92%).

Ontem Porchat atingiu um pico de 6,2 pontos com a presença de William Waack, em sua primeira grande entrevista desde que deixou a Globo.

LEIA MAIS

Notícias da TV: Waack confirma cala-boca da Globo; site antecipou notícia

Colunista no Twitter, no Facebook ou no site Ooops

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
Topo