Topo

Coluna

Ricardo Feltrin

Masterchef perde público e já dá sinal de saturação em quase todo país

Carlos Reinis/Divulgação
Henrique Fogaça, Paola Carosella e Érick Jacquin, jurados do "MasterChef", da Band Imagem: Carlos Reinis/Divulgação
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

05/04/2018 11h52Atualizada em 20/04/2018 19h03

Uma vez é pouco, duas é bom, três é demais, mas oito vezes em apenas quatro anos definitivamente começa a empanzinar o público.

Após 8 diferentes edições do programa culinário “Masterchef” ele parece já dar visíveis demonstrações de cansaço para o telespectador.

A coluna comparou os cinco primeiros episódios de todas as edições desde a estreia em 2014.

No total foram cinco edições do reality “standard” com disputa entre amadores (2014, 2015, 2016, 2017 e 2018);

Houve ainda uma disputa entre crianças no “Masterchef Júnior”  (2015), além de outras duas com profissionais (2016 e 2017).

Os dados apontam não apenas uma queda de interesse de público em São Paulo e Rio, mas em várias outras capitais.

Vale dizer, no entanto, que o programa até o momento ainda tem rendido algum faturamento para a Band.

O programa costumeiramente fica em quarto lugar --que é a posição natural da Band no ranking das TVs abertas. Em edições anteriores, porém, chegou a ficar várias vezes em terceiro,

Veja abaixo a evolução e involução de audiência dessas oito edições (até o 5º capítulo)

Em pontos de audiência e share (Na Grande SP)

Masterchef 1ª temporada (2014) - 3,4 pontos e 6,8 %
Masterchef 2ª temporada (2015) - 5,6 pontos e 11,1%
Masterchef Júnior  (2015) - 5,8 pontos e 11,1%
Masterchef 3ª temporada (2016) - 4,6 pontos e 8,8%
Masterchef Pro (1ª temp) - 6,4 pontos e 12,0%
Masterchef 4ª temporada (2017) - 4,9 pontos e 9,8%
Masterchef Pro (2ª temp) - 4,9 pontos e 9,3%
Masterchef 5ª temporada - 4,0 pontos e 7,6%

Se em São Paulo o programa ainda se segura com razoáveis 4 pontos de média (cada ponto vale por 72 mil domicílios sintonizados na região), o mesmo não está ocorrendo em outras praças menores. Na média nacional, o programa da Band está com 3,3 pontos de média.

Veja outras praças (comparação até o 5º capítulo de todas as edições)

No Brasil, a maior audiência do programa é, por incrível que pareça, em Manaus (veja abaixo)

Em pontos e %

São Paulo - 4,0 pontos e 7,6%
Rio de Janeiro - 2,5 pontos e 5%
Belo Horizonte - 3,0 pontos e 6,9%
Porto Alegre - 3,9 pontos e 7,8%
Salvador - 2,6 ponots e 5,7%
Recife - 3,9 pontos e 8,9%
Curitiba - 3,7 pontos e 8,3%
DF - 2,7 pontos e 5,5%
Goiânia - 2,4 pontos e 6,3%
Campinas - 3,9 pontos e 8,4%
Vitória - 2,1 pontos e 4,8%
Manaus - 4,5 pontos e 8,9%
Florianópolis - 2,6 pontos e 5,8%

Fonte: Dados consolidados mensurados pela Kantar Ibope Media

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!