Topo

Coluna

Ricardo Feltrin

Com 70% de TVs ligadas em SP, "O Outro Lado" fica atrás de "Avenida Brasil"

Reprodução/TV Globo
Sophia (Marieta Severo) termina internada em manicômio judiciário em "O Outro Lado do Paraíso" Imagem: Reprodução/TV Globo
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

12/05/2018 08h39

Com cerca de 70% de TVs ligadas na Grande São Paulo, segundo dados da Kantar em tempo real, a novela “O Outro Lado do Paraíso” terminou ontem e registrou em seu último capítulo 46 pontos de ibope na medição provisória (a definitiva só sai na segunda).

Do total de TVs ligadas em SP, 66% sintonizaram o eletrizante, porém criticado último capítulo.

A trama de Walcyr Carrasco marcou ontem 46 pontos e ficou longe de “Avenida Brasil” (2012), que no último capítulo marcou 52 pontos.

Ficou atrás também do último capítulo de sua antecessora direta, “A Força do Querer”, que terminou com 49 pontos (e ficou atrás na média geral, com 36,0 pontos).

Na média geral, “Outro Lado” registrou 38,6 pontos enquanto “Avenida” marcou 38,8 pontos.

Cada ponto em São Paulo equivale a cerca de 72 mil domicílios sintonizados.

Embora ainda tivesse gente otimista que que a novela de Walcyr terminasse ontem também com o tabu de seis anos de “Avenida”, de João Emanuel Carneiro, a coluna já havia antecipado que isso só ocorreria no caso de um milagre inédito na história da TV.

Para o colunista Nilson Xavier, por exemplo, a novela atingiu um público certeiro --o conservador--, mas apresentou uma história ultrapassada

LEIA MAIS

Walcyr Carrasco rebate críticos e diz: "Não entenderam"

Grande honra fazer cena com Zulu, afirma Eriberto Leão

Chico Barney: Participação de Gleici foi irrelevante e pífia

Colunista no Twitter, no Facebook ou no site Ooops