PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Ricardo Feltrin


Em briga por décimos de ibope, SBT completa 1 ano à frente da Record

Silvio Santos apresentando o seu programa dominical no SBT - Reprodução/SBT
Silvio Santos apresentando o seu programa dominical no SBT Imagem: Reprodução/SBT
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

01/07/2018 06h03

Por dois décimos de ponto de ibope, o SBT garantiu o segundo lugar “técnico”, e fechou junho mais uma vez em segundo lugar em audiência no país. São dados consolidados da Kantar Ibope Media obtidos pela coluna.

O SBT marcou 5,7 pontos no mês passado. A Record ficou em terceiro lugar, mas colada: 5,5 pontos.

A Globo, como sempre, liderou com folga: 14,9 pontos de média.

Trata-se do ibope medido nas 24 horas do dia nas principais regiões metropolitanas do país. Cada ponto nessa medição equivale a cerca de 240 mil domicílios sintonizados.

O SBT apresentou um crescimento de 8% na audiência, se comparado com junho de 2017. Já a Record permaneceu mais ou mesmo com o mesmo índice.

No horário nobre, a faixa mais cara da TV brasileira, o SBT e a Record empataram em 9,2 pontos na média no país. 

Essa é a faixa mais forte da Globo, que terminou junho com média de 23,6 pontos.

Porém, na chamada faixa comercial da TV, que vai das 7h à 0h, a Record ainda està à frente do SBT por um décimo de ponto.

SÃO PAULO

Em São Paulo, principal mercado e termômetro da publicidade brasileira, o SBT fechou o mês passado com 6,7 pontos: foi a maior média mensal da emissora de Silvio Santos dos últimos 12 anos.

A Record ficou em terceiro, com 6,0 pontos. A Globo, em primeiro, marcou em São Paulo quase o mesmo que em sua média nacional: 14,8 pontos.

Foi o 15º mês consecutivo que o SBT ficou à frente da emissora de Edir Macedo na Grande São Paulo.

Mas, vale repetir, não é uma situação tranquila para o SBT.

Trata-se de uma briga por décimos de ibope --e isso pode mudar a qualquer momento, dependendo de novidades ou mudanças na programação de cada emissora..

Colunista no Twitter, no Facebook ou no site Ooops

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Ricardo Feltrin