Topo

Coluna

Ricardo Feltrin

Em retração no país, TV paga perde 53 mil assinantes num só mês

Getty Images/iStockphoto
Além do preço do serviço, consumidor se irrita com reprises e comerciais excessivos na TV paga Imagem: Getty Images/iStockphoto
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

05/07/2018 10h08

A TV paga no Brasil continua em lenta porém constante fuga de assinantes de sua base.

Segundo os dados mais recentes, hoje há 17,855 milhões de assinantes no país. Quatro anos atrás eles beiravam já os 20 milhões.

Ou seja, desde o final daquele ano o serviço viu a perda de mais de 10% de sua base de assinantes.

Dados divulgados pela Anatel sobre o mês de maio (agência está sempre atrasada nesses informes) apontam que só naquele mês a TV por assinatura perdeu mais de 53 mil assinantes.

Desde janeiro outros 35 mil já tinham sido perdidos.

Esses 50 mil ex-assinantes de maio foram eliminados da base de uma operadora específica: a Sky.

A maioria dos cortes se deveu à inadimplência ou desistência pura e simples do serviço.

Conforme esta coluna publicou com exclusividade no mês passado, além da perda de assinantes, a TV paga também tem perdido audiência.

Entre janeiro e maio desde ano, na comparação com o mesmo período em 2017, ela já perdeu em torno de 12% em pontos de audiência e 15% em share.

Cada ponto, nessa medição que abrange as 15 principais regiões metropolitanas, vale por cerca de 240 mil domicílios sintonizados, segundo a metodologia da Kantar Ibope Media.

LEIA MAIS

TV paga perde 15% em audiência e mais de 35 mil assinantes em 2018

Mais de 54% das TVs pagas no Brasil quase só sintonizam canais abertos

Colunista no Twitter, no Facebook ou no site Ooops

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!