PUBLICIDADE
Topo

Opinião:Ex-BBBs devem penar para substituir Otaviano Costa no "Vídeo Show"

Sohia Abrahão e Otaviano Costa, a ex-dupla do "Vídeo Show" - Divulgação/Globo
Sohia Abrahão e Otaviano Costa, a ex-dupla do "Vídeo Show" Imagem: Divulgação/Globo
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

13/07/2018 07h11

Ontem, quinta-feira (12), a Globo finalmente anunciou a saída de Otaviano Costa do “Vídeo Show”. O anúncio ocorreu mais de um mês após esta coluna antecipar a informação, em 6 de junho.

A última parceira de Otaviano, Sophia Abrahão, permanece no posto, mas terá a companhia de outras duas apresentadoras em revezamento: as ex-BBBs Vivian Amorim e Fernanda Keulla.

Além delas, Felipe Tito vira uma espécie de “repórter especial”, ao lado da também ex-BBB Ana Clara e de Marcela Monteiro.

Otaviano pode assumir um novo programa ou quadro na casa, mas tudo ainda é cercado de sigilo.

O que pouca gente parece se dar conta é da enorme operação que a Globo montou antes de fazer a substituição.

Foram meses de testes e avaliações antes que fossem escolhidas as novas peças do vespertino.

Por dois motivos:

1º) o “Vídeo Show” tem uma enorme importância na grade da Globo; grosso modo é um programa que divulga para as massas a “cultura” da emissora;

2º) Não é nada fácil substituir um cara como Otaviano na TV.

Muita gente pode nem perceber isso. Aliás, eu mesmo, um veterano colunista de TV, cometi por anos e anos o erro crasso de subestimá-lo como artista. Desde seus tempos de Band, aliás.

Ator, humorista, apresentador, imitador, improvisador, cantor (afinado, diga-se), pianista competente… Quantos nomes da televisão brasileira atual conseguem abrigar tantos talentos artísticos?

Sim, é verdade que nos últimos anos o “VS” tem perdido para o quadro “Hora da Venenosa”, da Record, inserido no “Balanço Geral”.

Claro que nisso há todos os méritos para Reinaldo Gottino e a colunista Fabíola Reipert, duas estrelas que souberam criar um quadro e principalmente uma química inédita na TV aberta. O resultado pode ser visto no ibope diário.

Mas, me parece óbvio que essa longa má fase do “Vídeo Show” nunca teve nada a ver com Otaviano, e sim com o formato engessado e conteúdo repetitivo do programa.

Não quero fazer o papel da cassandra espectral, mas creio que a Globo pode colocar não duas, mas 10 ex-BBBs no programa. Mesmo assim vai ser difícil substituir um comunicador como Otaviano Costa.

Longe de ser uma questão de nomes, o maior problema do “Vídeo Show” é estrutural, e seria ingênuo da minha parte achar que a Globo também já não sabe disso.

Colunista no Twitter, no Facebook ou no site Ooops

Ricardo Feltrin