Topo

Coluna

Ricardo Feltrin

Com "Jesus", Record já empata com SBT no ibope em horário nobre

Blad Meneghel/Record
Anjo Gabriel (Raphael Sander) e Maria (Juliana Xavier) em "Jesus", novela da Record Imagem: Blad Meneghel/Record
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

03/09/2018 08h46

Em agosto, o SBT voltou a ser vice-líder isolado no país na média das 24 horas, segundo dados consolidados da Kantar Ibope Media.

Porém, com a novela “Jesus” e outras atrações (como "A Terra Prometida", que ainda tem bom público), a Record está reagindo no horário nobre e já empata: ela e SBT obtiveram no mês passado uma média 8,8 pontos nas 15 maiores regiões metropolitanas do país. A Globo liderou com 13 pontos.

Cada ponto no chamado PNT (Painel Nacional de Televisão) equivale  a cerca de 240 mil residências sintonizadas.

O horário nobre é o mais importante e valioso para os anunciantes.

“Jesus” já tem obtido médias de dois dígitos, na casa dos 10 pontos. E  ainda parece ter fôlego para polemizar e talvez crescer no ibope.

Por outro lado, a novela “As Aventuras de Poliana”, apesar de ainda ser um fenômeno de audiência, parece ter chegado ao seu limite de público e de ibope, ficando na média dos 13 pontos.

Na média das  24 horas, no país, o SBT foi vice isolado pelo 14º mês consecutivo, mas tudo por uma questão de décimos: a TV de Silvio Santos marcou 5,7 pontos contra 5,3 pontos da TV de Edir Macedo.

Lembrando que nessa média 24 horas a Record está “abrindo mão” de quase cinco horas diárias de disputa, já que exibe programação da Igreja Universal nas madrugadas.

“Abrindo mão” com aspas, obviamente, porque a Record recebe da igreja centenas de milhões de reais anuais em troca da madrugada (estima-se que sejam mais de R$ 400 milhões).

Em São Paulo a situação do SBT é um pouco mais cômoda em relação à Record. Fechou agosto com 6,7 pontos na média 24 horas, contra 5,6 pontos da rival (nesta medição cada ponto vale por 72 mil domicílios).

Vale lembrar que na TV paga, considerada um público de maior poder aquisitivo para a publicidade, a situação se inverte: é a Record que é a segunda colocada isolada, com o SBT na terceira posição.

LEIA MAIS

Na TV paga, Record abre distância e deixa o SBT em terceiro no ibope

Siga o colunista no Twitter, no Facebook ou no site Ooops

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!