Topo

Coluna

Ricardo Feltrin

Com grade "congelada", SBT é o último a dar resultado de eleição

Reprodução
Imagem: Reprodução
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

29/10/2018 19h01

Única emissora aberta a ter a grade de programação congelada, sem autorização do dono para mudá-la nem mesmo em caso de tragédias em tempo real, o SBT mais uma vez ficou na lanterninha da cobertura jornalística.

E num assunto que afeta a vida de todo mundo, inclusive a emissora.

A TV de Silvio Santos só parou sua grade para informar o resultado das urnas mais de meia hora depois que a concorrência.

Com um jornalismo pequeno, mas eficiente, a primeira TV aberta a anunciar o novo presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), foi a RedeTV.

Baseada nas estatísticas e urnas apuradas, a RedeTV apareceu com Boris Casoy cravando a vitória de Bolsonaro às 20h03 de ontem. Vejam como ficou o “ranking”:

20h03 - RedeTV anuncia que Bolsoraro já está eleito, com 88% das urnas apuradas. “É impossível a virada neste momento”, disse Casoy

20h13 - Na Globo, Renata Lo Prete diz que 92% das urnas foram apuradas e que “Jair Bolsonaro é eleito o 38º presidente do Brasil na oitava eleição sucessiva desde a redemocratização”

20h14 - RedeTV coloca na tela a vinheta “Novo Presidente Eleito - Jair Bolsonaro, do PSL, vence as eleições”

20h15 - RecordTV: A âncora Adriana Araújo é escolhida para dizer que “matematicamente com 92% das urnas apuradas o Brasil já tem um novo presidente, mas daqui a pouco sai a confirmação”.

20h15 - A Band, sem interromper um debate comandado por Datena, coloca na tela a vinheta “Bolsonaro (PSL) é eleito presidente”.

20h21 - Adriana Araújo anuncia Jair Bolsonaro como novo presidente da República.

20h50 - Finalmente o SBT interrompe o “Jogo das Fichas”, do “Programa Silvio Santos”, e entra no pool de TVs que exibem o discurso de Bolsonaro.

O SBT termina a transmissão cortando a entrevista de forma seca com a vinheta das eleições 2018 sem dar mais detalhes se voltará com a cobertura. Ela volta, mas só de madrugada.

Colunista no Twitter, no Facebook ou no site Ooops