Topo

Coluna

Ricardo Feltrin


Após mudar grade na Bahia, Globo fracassa e segue atrás da Record

Reprodução/Globo
Mariana Ferrão ganha abraço de Fernando Rocha no "Bem Estar", que não é mais exibido na Bahia Imagem: Reprodução/Globo
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

2018-12-14T16:29:00

14/12/2018 16h29

Até o momento não surtiu muito efeito a (surpreendente) mudança que a Globo fez na grade matinal de sua afiliada na Bahia.

Depois de se tornar segunda colocada na faixa das 6h às 12h, atrás da Record (TV Itapoan), a Globo decidiu fazer umas mudanças incomuns ao longo de sua história.

A emissora parou de exibir o "Bem-Estar" para os baianos e antecipou o início do "Encontro com Fátima" na região (que não tem horário de verão).

Além disso ela ampliou a duração do telejornal "Bahia Meio Dia" --que, a despeito do nome, agora começa às 11h25.

Resultado de todas essas mudanças: +4% em audiência. Praticamente nada, em outras palavras.

Mesmo com essas alterações a Globo continua atrás da Record na faixa matinal: tem 6,9 pontos contra 9,0 da rival entre 6h e 12h.

 "Mais Você", "Encontro com Fátima" e "Bahia Meio Dia" estão os produtos globais que estão perdendo terreno na Grande Salvador, onde cada ponto de audiência mensurado pela Kantar Ibope vale por cerca de 72 mil domicílios sintonizados.

No chamado horário comercial, das 7h à 0h, a Record também tem liderado o ibope, com a Globo em segundo.

Há mais de um ano Salvador se tornou a praça-problema da Globo, que já tentou de tudo --inclusive tirar apresentadores e jornalistas da rival.

Aguarda-se agora sua próxima ação para tentar virar esse jogo.

LEIA MAIS

Inédito: Na Bahia, Globo passa uma semana atrás da Record no ibope

Na Bahia, oito atrações da Globo são 2º lugar em audiência

Colunista Ricardo Feltrin no Twitter, Facebook e site Ooops