Topo

Coluna

Ricardo Feltrin


Advogada pede bloqueio de R$ 41 mil de prêmio de Rafael Ilha em "A Fazenda"

Reprodução/RecordTV
Rafael Ilha ouve o apresentador Marcos Mion durante final de "A Fazenda 10" Imagem: Reprodução/RecordTV
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

2019-01-02T07:20:00

02/01/2019 07h20

Uma advogada trabalhista entrou com pedido na Justiça de São Paulo para reter R$ 41.170,76 do prêmio líquido de R$ 1,087 milhão que Rafael Ilha receberá como vitorioso do reality show "A Fazenda 10", da Record.

A petição foi feita antes do recesso do Judiciário, em dezembro, e já está na 38ª Vara do Trabalho em São Paulo. A advogada pede à Justiça que aprove o pedido e que a Record seja informada e retenha esse valor.

Os R$ 41 mil são reivindicados em um processo trabalhista movido por um ex-funcionário da clínica Comunidade Terapêutica Ressurreição, que tinha o ex-fazendeiro como sócio.

O processo começou em 2008 como ação trabalhista, mas a advogada do requerente entrou com pedido para que Rafael Ilha --que agora tem patrimônio--, salde a dívida da empresa na qual tinha participação. A clínica, localizada em Embu Guaçu, foi fechada anos atrás.

O protocolo de petição está sob o número 12334324 e o número do processo é 01413007320085020038. Ele foi distribuído originalmente em 8 de julho de 2008.

Leia mais

Rafael Ilha ainda não recebeu prêmio milionário da Record

Público do UOL concorda com vitória de Rafael Ilha em "A Fazenda"

Quando o recesso terminar, o juiz (ou juíza) decidirá sobre o pedido. Os advogados de Ilha também poderão recorrer da decisão, caso essa seja desfavorável.

Apesar de a Record anunciar que o prêmio para o vencedor de "A Fazenda" é de R$ 1,5 milhão, cabe ao ganhador pagar o Imposto de Renda; eis o porquê de o valor líquido cair para R$ 1,087.500,00.

A coluna procurou no dia 20 de dezembro a assessoria de Ilha para que comentasse o pedido de bloqueio.

Na ocasião, em mensagem de voz por WhatsApp, o advogado do ganhador negou que houvesse qualquer pedido de bloqueio do prêmio.

Procurada novamente, agora de posse do número do protocolo e da petição para bloqueio de parte do prêmio, a assessoria disse que não se manifestaria sobre o assunto.

Ilha também teve participação em outra clínica em Itapecerica da Serra. Em 2008 ele chegou a ser preso acusado de tentar sequestrar uma mulher. Ele negou e alegou que apenas estaria tentando levá-la para tratamento na clínica a pedido da família dela.

O vencedor do reality da Record ficou famoso no país final da década de 80, como um dos integrantes do grupo Polegar. Ele deixou a banda em 1991. Nos anos seguintes se envolveu com drogas (cocaína e crack).

Em 98 foi preso pela primeira vez, acusado de assalto --supostamente para comprar drogas. Hoje o ex-cantor diz estar "limpo" das drogas.

Colunista Ricardo Feltrin no TwitterFacebook e site Ooops