Topo

Coluna

Ricardo Feltrin


Para prejudicar SBT, Record estica "Cidade Alerta" em mais meia hora

O apresentador e jornalista Luiz Bacci - Leo Franco/AgNews
O apresentador e jornalista Luiz Bacci Imagem: Leo Franco/AgNews
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

04/02/2019 11h52

Um dos melhores momentos do SBT no ibope diário ocorre por volta das 19h50, quando termina o "Cidade Alerta", da Record. É quando a audiência do "SBT Brasil" ganha um respiro e mais público --o que é bom para o SBT e seus anunciantes.

Mas, essa folga pode estar com os dias contados.

Leia também:

Novelas da Globo lideram ibope, mas vivem momento conturbado

Instagram deleta contas com milhões de seguidores de SBT e Record

A Record vai ampliar em mais de 30 minutos o "Cidade Alerta" de Luiz Bacci, e depois ainda deve emendar ao telejornal as novelas "Topíssima" (inédita) e "Jesus".

O objetivo principal da Record ao espichar o "Cidade Alerta" é claro: prolongar os momentos de terceiro lugar no SBT em horário nobre.

Em alguns dias, o telejornal de Bacci chega a marcar dois dígitos em audiência em São Paulo, e a abrir até quatro pontos de vantagem sobre a emissora de Silvio Santos.

Mas, há um porém. Ainda há muita incerteza dentro da Record sobre como será a performance da novela "Topíssima", cujo argumento é da filha de Edir Macedo, Cristiane Cardoso.

A novela já deveria ter ido ao ar no ano passado, mas acabou sendo descartada. Agora, voltou com força.

A propósito, o contrato de Bacci com a Record vence no próximo mês. Ambas as partes já iniciaram conversas para uma eventual renovação.

Leia mais:

Silvio apressa fim de "Carrossel" compra série com 1.000 capítulos

Casamentos do "Fábrica" vão acontecer dentro do SBT este ano

Colunista Ricardo Feltrin no TwitterFacebook e site Ooops