Topo

Coluna

Ricardo Feltrin


"Garoto Tele Sena": Silvio Santos é insubstituível, diz Luis Ricardo

Luis Ricardo, apresentador, baterista e garoto-propaganda da Tele Sena - Gabriel Cardoso/Divulgação SBT
Luis Ricardo, apresentador, baterista e garoto-propaganda da Tele Sena Imagem: Gabriel Cardoso/Divulgação SBT
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

28/04/2019 06h03Atualizada em 28/04/2019 06h38

Luis Ricardo Monteiro é um artista com currículo incomum. Ele é a quarta geração de uma família de circenses que migrou para a TV.

Como músico, dublador, ator, jurado e vendedor, ele tem sido visto na TV aberta por quase quatro décadas, e ainda assim não se considera uma celebridade.

Luis nunca se envolveu em escândalos, não se expõe nas redes sociais, é caseiro, e gasta todo o tempo disponível com os filhos e a mulher --Zarrie--, com quem está há 30 anos.

Foi descoberto por Silvio Santos nos anos 80, quando trabalhava no programa Bozo. Por decisão do dono do SBT, se transformou no próprio Bozo, papel que ganhou em 82. Foi jurado do "Show de Calouros" e apresentador de programas como "A Felicidade Bate à Sua Porta" (90 a 93) e o "Gol Show" (1996 a 2002).

Hoje Luis Ricardo é não só o principal garoto-propaganda da "Tele Sena", mas talvez de todo o Grupo Silvio Santos (embora não seja contratado diretamente por ele). Ele aparece em sorteios, propagandas do Baú e também da Jequiti. Inclusive, já substituiu Rebeca Abravanel.

Na entrevista a seguir, esse cara habitualmente "low profile" fala de sua vida, carreira, e também momentos graves como o acidente com fogo que sofreu durante uma apresentação, cinco anos atrás, no "Programa do Ratinho".

Já são quase 38 anos de carreira no Grupo Silvio Santos, é isso mesmo?

Luis Ricardo: Vou fazer 38 anos com ele, foi a minha primeira carteira de trabalho assinada. Depois de 11 anos resolvi parar com a Televisão e voltar para o circo. Então saí do Sbt mas logo fui convidado para um trabalho na Rede Globo, onde fiquei por 2 anos.

Com relação a propostas, recebo, sim, mas nada que me tenha feito sentir vontade de trilhar um outro caminho.

Você vem de uma família circense. Fale de seus pais, sua família e de sua infância...

Luis Ricardo: Sou a quarta geração de uma família circense! Como todo circense foi uma infância bem complicada, principalmente nos estudos.

Mas, foi ali que aprendi que o artista é um ser normal como qualquer outro ser humano. Eu fazia de tudo um pouco, era baterista, domador, eletricista, montava circo, apresentava espetáculo, etc. Meu alicerce foi o circo, graças ao meu pai e a minha mãe.

Você trabalhou no programa do Bozo...

Luis Ricardo: Eu era o próprio!.rsrsrs

Como o Silvio te descobriu? De Bozo para jurado do "Show de Calouros"?

Luis Ricardo: Eu fazia números de circo no programa do Bozo, quando o personagem era representado pelo Wandeco Pipoca. Eu fazia equilíbrio, magia, domava leões (de verdade!). Foi ali que o Silvio pediu para o Valentino Guzzo me vestir de Bozo para dublar o personagem, e foi onde tudo começou?

Em que momento você deixou de ser contratado do SBT para ser contratado pelo Grupo Silvio Santos?

Luis Ricardo: Nunca fui contratado do Grupo SS. Meu contrato é com a Tele Sena que alias eu sou apaixonado, adoro mudar vidas, levar esperança e principalmente alegria para as pessoas.

Deixe-me fazer uma pergunta sensível: por que você decidiu seguir uma carreira, digamos, comercial? Digo, por que decidiu se dedicar a ser o rosto de uma marca, de um produto, e não um apresentador, como seus colegas contemporâneos como Cesar Filho, Portiolli etc?

Luis Ricardo: As coisas foram acontecendo, comecei pela Felicidade bate a sua Porta, os resultados sempre foram muito positivos, creio que pelo minha credibilidade perante ao meu público.

Claro que gostaria de apresentar um programa exatamente por tudo isso, mas ainda não aconteceu.

Você acha que faltaram oportunidades na TV ou você desencanou da carreira exclusivamente artística?

Luis Ricardo: Acredito que posso produzir mais, mas...

Sei que é é um momento desagradável em sua vida, mas preciso perguntar sobre o acidente durante a gravação do Ratinho em 2014. Você ficou muito machucado? Como foi a recuperação.

Luis Ricardo: Fatalidade! Faço isso desde meus 12 anos, mas infelizmente naquele dia aconteceu o que todos viram.

Sim, tiveram partes que queimaram bastante, mas Graças a Deus não fiquei com nenhuma sequela, não precisei fazer plástica?realmente um milagre.

Ao contrário da maioria dos famosos você não se expõe em redes sociais, não aparece muito em revistas e faz tempo, acredito, que não dá entrevistas. Isso tudo é uma opção?

Luis Ricardo: Muitas das vezes é por opção, sim, por incrível que pareça eu sou um cara tímido?Mas, quando aparece um convite bacana, eu sempre aceito.

Como o meu!

Luis Ricardo: É!

Ao contrário também dos famosos, você parece ser uma pessoa caseira e familiar: sua relação com a Zarrie está fazendo 30 anos, não é? Perguntei no começo como era sua família de nascença. Agora pergunto sobre a família que você construiu...

Luis Ricardo: Na verdade acho que consegui equalizar as duas coisas, carreira e família.

Isso é muito difícil nesse meio, a Zahie é uma pessoa que me fortalece, me incentiva, meu porto seguro? meus filhos são a razão de tudo isso.

Por causa do ancestral vínculo de sua imagem com a do Baú da Felicidade, Tele Sena e Jequiti, muita gente diz que você pode ser chamado também de "herdeiro" de Silvio Santos, já que sua cara aparece mais nos produtos dele do que a do próprio Silvio. Pensa nisso?

Luis Ricardo: Silvio é insubstituível As coisas estão acontecendo naturalmente, acho que essa naturalidade só me trás resultados positivos, vejo isso nas ruas, no ibope, e principalmente nas metas atingidas.

Agora vou te colocar numa "saia justa" antes de ir embora. Quem é melhor apresentadora: Patrícia ou Rebeca? (rsrsrsrs)

Luis Ricardo: Caraca! Cada uma tem seu estilo próprio, estão indo muito bem nos seus caminhos. Gosto das duas.

Ricardo Feltrin no Twitter, Facebook e site Ooops