Topo

Coluna

Ricardo Feltrin


Luto: Cameron Boyce fez história no humor e na Disney em apenas 10 anos

14.ago.2015 - Cameron Boyce interpreta Carlos, filho da malvada Cruela, em "Descendentes" - Divulgação/Disney Channel
14.ago.2015 - Cameron Boyce interpreta Carlos, filho da malvada Cruela, em "Descendentes" Imagem: Divulgação/Disney Channel
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

07/07/2019 11h07

Cameron Boyce, que morreu hoje com apenas 20 anos, deixa um grande legado como ator, dançarino, cantor e humorista.

Em apenas 10 anos de Disney ele atuou em 13 séries e fez 11 filmes, incluindo três da famosa série "Descendentes".

Sardento, longe do padrão hollywoodiano, a sorte de Cameron foi existir uma empresa como a Disney, que há décadas faz questão de incluir toda variedade de "biotipos" em suas produções. Sorte da Disney também, que teve no garoto um verdadeiro achado raro.

2011 foi seu grande ano. Foi quando ficou conhecido dentro e fora dos EUA graças a três trabalhos em sequência: uma participação rápida na então florescente série infantil "Boa Sorte Charlie" (um dos maiores sucessos da Disney); outra na série teen "Shake it Up" ("No Ritmo"); e, por fim, como um dos protagonistas da adorável série "Jessie", estrelada por Debby Ryan (de "Insatiable", da Netflix).

Em "Jessie", Cameron interpretou Luke Ross, uma das quatro crianças adotadas por um casal de cineastas milionários e ausentes, que está sempre viajando, filmando e nunca tem tempo para cuidar dos filhos. Eles mal aparecem na série.

No entanto eles contratam a texana Jessica Prescott (Jessie) como babá e meio que também como governanta da casa.

Ela a princípio é desafiada pelas crianças elétricas e é alvo de ciúmes do mordomo folgado da residência, Bertram (Kevin Chamberlin). Ele teme que sua farsa como trabalhador preguiçoso seja descoberta.

Sem falar que as crianças também têm um estranho animal de estimação: a srta Kipling, uma lagartona varano-malaia de quase 2 metros.

O único na casa que imediatamente acolhe e cai de amores pela babá Jessie é justamente Luke, que é rechaçado pela diferença de idade entre ambos.

Solteira, sonhando em ser atriz e também em se casar, Jessie tem o dedo meio "podre" para relacionamentos. Por isso está sempre se decepcionando, e Luke sempre está lá, como ombro amigo (e preparado para dar o bote, caso ela abra a guarda).

A paixão recolhida dele pela babá vai durar as tradicionais quatro temporadas de um seriado Disney, mas seu personagem perdurou e fez participações em outros seriados dos estúdios Disney, como "Austin & Ally" e "Bunk´d".

Humorista nato

O talento inato de Boyce para o humor foi reconhecido rapidamente e ele teve a honra de, em sua breve carreira, trabalhar ao lado de lendas do humor norte-americano como Adam Sandler, Chris Rock e Kevin James nos dois filmes "Gente Grande".

Um momento inesquecível foi também uma participação sensacional na segunda temporada de "Liv & Maddie".

No episódio 17, ele interpreta Craig, um soturno, gótico e mitômano primo distante das irmãs Maddison e Olivia Rooney (ambas interpretadas brilhantemente por Dove Cameron, também estrela dos filmes "Descendentes").

Para tristeza da tímida e "nerd" Maddie, Craig será seu par num baile de final de ano. Além de ser chato, exibido e melodramático, ele também acredita piamente que é um grande mágico.

Também aborrece a todos porque não não aceita ser chamado de Craig. "É Krahgg", corrige a todos, causando enfado e irritação.

Quando seus truques (como sempre) dão errado ele finge desaparecer de cena --e da vergonha pública-- gritando apenas a palavra: "Ilusão" ("ILUSION!!!"), que acaba virando o bordão do episódio, um dos melhores e mais marcantes em todas (4) temporadas.

Um personagem simples, hilário e breve, mas tão bem composto, e que fez tanto sucesso, que os fãs de "Liv & Maddie" queriam novas participações dele. Infelizmente, por questões de agenda, isso não ocorreu.

Segundo informações oficiais, ele morreu esta noite após sofrer convulsões em decorrência de um problema de saúde já existente, não especificado, e que estava sob tratamento.

Depois de nos fazer rir, agora descanse em paz, Cameron.

Ricardo Feltrin no Twitter, Facebook e site Ooops

Ricardo Feltrin