Topo

Coluna

Ricardo Feltrin


Saída de Gottino teve guerra de egos e puxada de tapete na Record

César Filho foi uma das vítimas" da "guerra" que se seguiu à saída de Gottino da Record - Samuel Chaves/Brazil News
César Filho foi uma das vítimas" da "guerra" que se seguiu à saída de Gottino da Record Imagem: Samuel Chaves/Brazil News
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

24/09/2019 06h12

A saída de Reinaldo Gottino da RecordTV, anunciada na semana passada com exclusividade pelo site "Notícias da TV", primeiro pegou a emissora e os funcionários de surpresa, mas logo o cargo vago no "Balanço Geral" gerou um terremoto de necessidades e interesses.

Minutos após a notícia, a Record já começou a consultar possíveis candidatos ao "BG". Essa ação desencadeou uma guerra de egos e até uma colossal puxada de tapete num profissional da casa, segundo esta coluna apurou (leia mais abaixo).

A coluna passou os últimos dias ouvindo vários funcionários da emissoras que falaram sobre o tema, mas pediram anonimato.

A demissão de Gottino foi anunciada às 15h30 da última segunda (16).

Horas depois um dos primeiros consultados para substituir Gottino foi César Filho, hoje no "Hoje em Dia". Ele imediatamente disse que estava disposto a ajudar a emissora no que fosse, e que poderia mudar de programa.

Satisfeita com a primeira conversa, a emissora continuou sondando outros nomes, como Zé Eduardo, do "Balanço Geral Salvador" e Luiz Bacci, entre outros.

Um dos últimos nomes sondados foi Geraldo Luís. Isso porque ele já havia se recusado outras vezes a fazer programas diários na Record.

No entanto, dessa vez Geraldo não se mostrou refratário à ideia de comandar o "Balanço Geral".

Na sexta-feira passada surge a informação extraoficial que Geraldo só ficou com a vaga, grosso modo, porque César Filho teria dito "não" à direção da Record e que tinha preferido continuar no "Hoje em Dia", onde ganha mais com "merchans".

Bem, a verdade é que César jamais disse não, mas teve seu tapete puxado nos bastidores por alguém na emissora que arruinou suas chances. Motivo? Ninguém sabe. Inveja, ego, pura maledicência? Enfim, em TV pode ser qualquer coisa.

Segundo a coluna apurou, quando Geraldo sinalizou que poderia ir para o "BG" houve até uma tentativa imediata de contato da Record com Celso Portiolli (SBT) para eventualmente substituir Geraldo no "Domingo Show".

Portiolli é hoje a "nêmesis" da Record aos domingos. Sempre deixa a rival em terceiro lugar.

Eis o porquê, dizem as fontes da coluna, de Geraldo ter aceito deixar os domingos: ele vai deixar um programa que só "apanha" e ir para outro que, ao menos por uma hora diária, vence até a Globo.

A conversa com Portiolli não foi adiante até o momento da publicação desta coluna. Mas, leal ao SBT, dificilmente ele aceitaria qualquer proposta sem antes pedir permissão a Silvio Santos.

Ricardo Feltrin no Twitter, Facebook e site Ooops

Reinaldo Gottino se pronuncia após deixar Record: "vou para a CNN"

NaTelinha

Mais Ricardo Feltrin