Topo

Coluna

Ricardo Feltrin


Sindicato diz que Globo faz demissões em massa em equipes externas

Globo alega que evolução tecnológica é inevitável - Divulgação
Globo alega que evolução tecnológica é inevitável Imagem: Divulgação
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

12/10/2019 06h21

O Sindicato dos Radialistas de São Paulo afirma que a TV Globo está demitindo e vai demitir dezenas de funcionários que hoje trabalham com equipes de reportagens externas.

Segundo o sindicato, os operadores das chamadas UPE (Unidades Portáteis Externas) foram avisados que serão demitidos.

O anúncio foi feito em uma reunião dias atrás, que teria terminado de forma tensa e com bate-boca.

Procurada pela coluna, a Globo nega qualquer tensão e explica os motivos que a levaram à medida (leia mais abaixo).

A entidade calcula que de 70 a 100 pessoas poderão perder o emprego.

A maioria dos prováveis demitidos são os chamados assistentes de equipes externas.

Nos últimos anos tem cabido a esses assistentes a função não só de motoristas das equipes externas, mas também a de carregar e montar os kits de câmera e luz nas reportagens e gravações.

O sindicato afirma que a emissora decidiu contratar uma empresa de locação com motorista, e que cada equipe externa passará a ter um novo equipamento, o chamado kit-light.

Trata-se de uma maleta tecnológica que tem tudo que for necessário para uma boa gravação externa.

Com a maleta, o próprio cinegrafista passa a cuidar do processo e também será responsável por carregá-la e montá-la por onde for.

Segundo a emissora, o "kit-light" é um equipamento que reúne vídeo, áudio e iluminação, e sem perda de qualidade. Daí o fato de os "assistentes" não serem mais necessários.

O sindicato afirma que a emissora barrou qualquer tentativa de acordo e afirma que nas últimas semanas já foram dez os demitidos e que na próxima semana a "degola" irá continuar.

Os profissionais que mais estão se sentindo prejudicados são os cinegrafistas, que irão perder importante assistência em seu trabalho.

Outro lado

Procurada por esta coluna, a Globo enviou, por meio da CGCom, a seguinte resposta:

"Não houve qualquer tensão ou bate-boca, já que a utilização de "kits light" pelas equipes de reportagem da Globo já foi implementada em diversas localidades, com sucesso.

É resultado da evolução tecnológica e dos processos de trabalho, garantindo a agilidade da cobertura jornalística e a ampliação do número de equipes envolvidas.

As mudanças que ocorrem nas equipes de São Paulo estão em linha com o modelo já adotado em outras praças e editorias. Assinado Central Globo de Comunicação".

Ricardo Feltrin no Twitter, Facebook e site Ooops

Ricardo Feltrin