Topo

Coluna

Ricardo Feltrin


RedeTV volta atrás e desiste de mexer em salários das equipes

Amílcare Dallevo (à esq.) e Marcelo de Carvalho, presidente e vice da RedeTV - Imagem/AgNews
Amílcare Dallevo (à esq.) e Marcelo de Carvalho, presidente e vice da RedeTV Imagem: Imagem/AgNews
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

23/10/2019 13h16Atualizada em 23/10/2019 17h34

Acabou o impasse, ao menos por ora. A direção da RedeTV decidiu que não vai mais mexer nos salários dos funcionários, que estão em estado de greve desde ontem.

A TV havia anunciado esta semana que acabaria com as horas extras que jornalistas, produtores e radialistas recebem mensalmente. As horas extras perfazem até 42% dos salários.

Na prática esse seria o corte: até 42% dos ganhos

A emissora anuncia que reavaliou a questão da "suspensão de horas extras" e decidiu não tomar mais essa decisão.

No entanto deixou avisado que continuará buscando alternativas visando sua necessária reestruturação financeira".

Sindicatos de jornalistas e radialistas haviam tentado essa medida em reunião ontem, que terminou em impasse.

Íntegra na nota da RedeTV

"Prezados colaboradores, a RedeTV, após profunda reflexão, decidiu reavaliar a questão da suspensão de horas extras, retirando sua determinação.

Esclarece porém que continuará buscando alternativas visando sua necessária reestruturação financeira, essencial para adequação às atuais condições de mercado."

Apesar da decisão da direção da emissora, os funcionários decidiram manter o chamado "estado de greve". Estarão atentos aos próximos movimentos e decisões do empregador.

Ricardo Feltrin no Twitter, Facebook e site Ooops

Ricardo Feltrin