Topo

Coluna

Ricardo Feltrin


Após briga de âncoras, TV Cultura cria revezamento em telejornal

Karyn Bravo e Ana Paula Couto ex-dupla de âncoras no "Jornal da Cultura" noturno - Divulgação
Karyn Bravo e Ana Paula Couto ex-dupla de âncoras no "Jornal da Cultura" noturno Imagem: Divulgação
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

30/10/2019 10h08

Depois de um grande barraco na redação com as duas âncoras do "Jornal da Cultura", com direito a gritos, xingamentos e murros na mesa —com necessária intervenção da turma do "deixa-disso"—, a TV Cultura está agora no meio de uma grande saia-justa.

Karyn Bravo e Ana Paula Couto quase foram às vias de fato duas semanas atrás no meio da Redação, na Água Branca, São Paulo.

Segundo fontes ouvidas pela coluna o motivo foi comezinho e envolve vaidade: ambas querem aparecer mais que a outra, e uma acha que a outra estava ocupando seu espaço.

Após a briga a Cultura tomou uma decisão tosca de emergência: colocou Ana Paula em férias "forçadas" por 15 dias.

Só que agora as férias estão acabando. E Karyn ainda não pode sair de férias.

Então qual foi a solução da direção de Jornalismo da Cultura? Revezamento.

A partir de novembro Karyn apresentará o telejornal às segundas, quartas e sextas. Ana Paula ficará com terças, quintas e sábados.

Repórteres e produtores do telejornal ironizam a briga dizendo que é melhor todo mundo voltar para o Jardim da Infância.

Tensão crescente

As duas já vinham se estranhando há várias semanas. Principalmente na hora de ler as chamadas do noticiário. Também se atropelavam na hora de fazer perguntas aos jornalistas. A tensão subiu de tom quando uma começou a chamar a outra de burra na frente da redação.

Até chegarem ao quase pugilato.

Karyn veio do SBT. Na verdade ela foi a segunda opção da Cultura. A primeira, segundo esta coluna apurou, foi Débora Bergamasco, que recusou o convite.

Karyn também não se dá bem com outra colega de Jornalismo na Cultura: Joyce Ribeiro. As duas nem sequer se olham, segundo fontes ouvidas pela coluna.

Já quem deu o murro na mesa foi Ana Paula.

Outro lado

Em resposta à coluna, a jornalista Ana Paula Couto enviou a seguinte nota ontem (30):

"Li a sua matéria sobre o revezamento no Jornal da Cultura e como há muitas informações que não condizem com a verdade e me citam diretamente, achei imprescindível responder a parte que se refere a mim.

Exerço o ofício de jornalista há 22 anos com muita responsabilidade e profissionalismo, tendo passado por algumas das principais redações do país e sem nunca ter tido discussões ríspidas ou problemas de relacionamento como os relatados.

Gritar, xingar ou "dar murro na mesa" como indicou a matéria, são atitudes que não fazem parte da minha natureza e muito menos de meu comportamento profissional.

Além de indignada e triste com as mentiras que li a meu respeito e do jornalismo da TV Cultura, fico me perguntando quais interesses (e de quem) estariam por trás em desqualificar uma profissional dessa forma, sugerindo cenas que nunca existiram e colocando a minha credibilidade e do jornalismo da TV Cultura em situação de risco.

Sou de uma escola de jornalismo que entende o jornalista como alguém que dá a notícia e não é a notícia. Apesar de não me interessar por bastidores de tv, fofoca e sensacionalismo, respeito quem trabalha nesse ramo porque é um nicho no jornalismo.

Mas todos nós precisamos ter compromisso com a verdade. Espero realmente que haja uma retratação de sua parte. Assina: Ana Paula Couto."

Réplica

A coluna mantém todas as informações publicadas.

Ricardo Feltrin no Twitter, Facebook e site Ooops

Ricardo Feltrin