Topo

Coluna

Ricardo Feltrin


Falha judicial expõe salário de Caio Ribeiro, da Globo; veja quanto é

Caio Ribeiro participa do "Globo Esporte" - Reprodução/Globo
Caio Ribeiro participa do "Globo Esporte" Imagem: Reprodução/Globo
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

28/11/2019 08h19

Resumo da notícia

  • Ex-jogador foi incluído em processo envolvendo sua família
  • Dívida cobrada da empresa familiar é de mais de R$ 200 mil
  • Justiça penhorou 10% do salário de Caio, que trabalha na Globo
  • Ele foi avalista do negócio, daí o porquê da penhora

Um erro ou esquecimento de alguém envolvido no processo judicial pedindo a penhora de parte do salário do comentarista Caio Ribeiro, da Globo, expôs quanto ele ganha.

Até momento da publicação deste texto o documento revelador podia ser acessado no sistema digital, chamado portal E-Saj, por qualquer advogado com registro na OAB

Conforme o UOL publicou ontem com exclusividade, a Justiça decidiu (1ª instância) pela penhora de 10% do salário de Caio na Globo.

Ele foi incluído numa ação movida por um credor contra empresa de sua família. Caio foi avalista do negócio —daí a penhora de uma parte do salário.

Na chamada juntada de documentos ao processo está uma carta da TV Globo ao Tribunal de Justiça informando o salário mensal do comentarista: R$ 124.385,00.

Apesar de o processo não correr sob sigilo, os dados contratuais de Caio não deveriam ser expostos pela emissora.

A penhora para pagamento da dívida, portanto, foi de R$ 12,4 mil reais por mês (10% do salário).

Caio Ribeiro, 44, trabalha em programas da Globo e do canal pago SporTV.

Não há informação se ele é contratado em carteira de trabalho (CLT) ou como PJ (pessoa jurídica). A maior parte dos comentaristas da Globo hoje é PJ.

A ação movida contra a empresa da família de Caio está na 8ª Vara Cível no Foro de Santo Amaro.

Segundo a coluna apurou, é possível que ainda esta semana seja feito um acordo entre as partes. E também deve ser pedido sigilo para o processo.

Embora agora seja tarde.

Ricardo Feltrin no Twitter, Facebook e site Ooops

Ricardo Feltrin