PUBLICIDADE
Topo

"Vou até o fim", diz Ludmilla sobre ação de racismo contra Marcão do SBT

A cantora Ludmilla  - Reprodução/Instagram
A cantora Ludmilla Imagem: Reprodução/Instagram
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

07/03/2020 07h38

Resumo da notícia

  • Cantora processa Marcão do Povo por racismo, caso ocorrido em 2017
  • Ele estava na Record DF quando a chamou de "pobre" e de "macaca"
  • Na Justiça, Marcão alega que "macaca" foi apenas uma "expressão regional"
  • Cantora trocou advogados porque quer apressar desfecho do processo

A cantora Ludmilla não quer conversa, não quer paz e muito menos um acordo com Marcão do Povo, do SBT —a quem processa por racismo.

Marcão estava na afiliada da RecordTV no Distrito Federal, em 2017, quando chamou Ludmilla de "pobre" e de "macaca" ao vivo.

O caso provocou escândalo nacional e acabou com sua demissão da emissora, mas não impediu Silvio Santos de contratá-lo logo depois.

Hoje um dos âncoras do telejornal "Primeiro Impacto", Marcão acabou não só processado por Ludmilla como também foi denunciado pelo Ministério Público por injúria racial.

Desde então o apresentador e sua defesa tentam se justificar na Justiça, alegando que "macaca" é uma expressão regional "inocente", e que não tem nenhuma relação com racismo.

Também teria supostamente sondado pessoas próximas a Ludmilla para buscar um acordo, segundo o jornalista Leo Dias (que também está sendo processado por Marcão, como esta coluna informou ontem).

"Vou até o fim contra ele"

"Não vai ter acordo, não vai ter conversa, eu vou até o fim", disse ontem à noite Ludmilla a Leo Dias, após saber que o apresentador do "TV Fama" (RedeTV) também estava sendo processado por Marcão (que sofreu uma primeiro derrota nos processos, aliás).

Segundo Leo afirmou a esta coluna, Ludmilla inclusive mandou trocar todos os advogados que cuidavam desse caso, pois achou que a tramitação estava muito lenta.

Ela quer apressar o fim da ação e insistir na condenação de Marcão por racismo.

Nos últimos anos, além de Leo, Marcão também processou Sonia Abrão, que o criticou por sua conduta na TV, e Gabriel Perline, comentarista da TV Gazeta, somente porque ele cobriu o assunto.

De cada um dos três (Leo, Sônia e Gabriel) ele exige cerca de R$ 40 mil em indenização por danos morais e difamação.

A verdade é que Marcão tenta intimidar jornalistas, mas está perdendo todas as ações.

Outro Lado

A coluna está tentando ouvir Marcão e o SBT neste sábado (07). Até o momento ninguém foi localizado para comentar o assunto.

Procurado, o SBT disse que não se manifestaria sobre o assunto

Se Marcão divulgar uma nota ela será acrescentada neste texto.

Ricardo Feltrin no Twitter, e site Ooops

Ricardo Feltrin