PUBLICIDADE
Topo

Chefs da TV se antecipam e fecham seus restaurantes em SP

Carlos Bertolazzi e Ingrid (Foto: Reprodução/Instagram) - Carlos Bertolazzi e Ingrid (Foto: Reprodução/Instagram)
Carlos Bertolazzi e Ingrid (Foto: Reprodução/Instagram) Imagem: Carlos Bertolazzi e Ingrid (Foto: Reprodução/Instagram)
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

19/03/2020 00h09

Dois dos chefs televisivos mais conhecidos do país decidiram se antecipar à crise do coronavírus.

Carlos Bertolazzi e Henrique Fogaça fecharam, a partir da noite desta quarta (18), os restaurantes Zena (Bertolazzi) e Sal e Cão Veio (Fogaça), todos em São Paulo.

Apesar de a Prefeitura de São Paulo ter decretado que restaurantes podem permanecer abertos durante a pandemia, ambos chefs acreditam que esse tipo de estabelecimento é um ponto de risco.

Para eles, envolve aglomeração de pessoas e contato humano com alimentos e objetos, o que aumenta sobremaneira os riscos de contágio.

Os três restaurantes devem continuar o atendimento apenas por delivery, mas os chefs se dizem preocupadíssimos com os efeitos da crise pandêmica em seus negócios.

Só o Zena tem cerca de 30 funcionários. Bertolazzi afirma que vai manter apenas três deles, que moram perto do restaurante e não utilizam transporte público.

No entanto, ele não sabe quanto tempo poderá aguentar sozinho manter a folha de pagamentos com o negócio fechado.

"Espero que o governo pense e se lembre do setor, porque nós empregamos muita gente e pagamos muitos impostos", disse.

Ele afirma que já renegociou aluguel e suspendeu os serviços de terceiros, como medidas iniciais e ainda esta semana fará um adiantamento dos salários. "Nossos colaboradores são a prioridade."

O chef e host do "Fábrica de Casamentos", do SBT, acredita ser necessário uma linha de crédito, isenção temporária de impostos ou outros incentivos para que consiga manter a empresa.

"Se ficarmos dois, três meses fechados a gente quebra. Simples assim", afirma.

O delivery não é suficiente para manter as casas de Fogaça e Bertolazzi. Ele representa apenas 20% do faturamento.

Casório Adiado

Além do restaurante fechado, a pandemia de coronavírus obrigou Bertolazzi, 49 anos, também a adiar o casamento —que estava marcado para o próximo dia 25 de abril.

Ele e a cirurgiã plástica Ingrid Lückmann, 37, decidiram adiar o enlace para novembro, ainda sem uma data específica.

O casamento só ocorrerá, no entanto, se a pandemia regredir.

Ricardo Feltrin no Twitter, e site Ooops

Ricardo Feltrin