PUBLICIDADE
Topo

Band veta corte de 25% em salários de PJs que ganham até R$ 10 mil

Johnny Saad, presidente do Grupo Bandeirantes - Divulgação/Band
Johnny Saad, presidente do Grupo Bandeirantes Imagem: Divulgação/Band
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

29/04/2020 09h00

O presidente do Grupo Bandeirantes de Comunicação, João Carlos Saad, mais conhecido como Johnny Saad, desautorizou corte de 25% de salários dos chamados PJs (pessoas jurídicas) que ganham até R$ 10 mil.

Fazem parte desse grupo repórteres de rua, produtores e editores. Além desses também não sofrerão cortes alguns casos especiais no Jornalismo.

Diferentemente do que esta coluna deu a entender anteriormente, porém, salários superiores a R$ 10 mil terão, sim, 25% de corte nos próximos três meses, como informou o colunista Flávio Ricco, do UOL, no último dia 20.

Nesse grupo estão principalmente apresentadores como José Luiz Datena e Ana Paula Padrão, além dos demais jurados do "MasterChef". Isso valerá também para executivos do Grupo Bandeirantes contratados em sistema de PJ.

Os PJs aceitaram a redução, segundo a emissora.

O motivo da medida é a crise instalada na Band (e em todas as empresas do país) devido à pandemia de coronavírus.

O faturamento da Band e outras emissoras despencou. A Marabrás, por exemplo, tinha um contrato de R$ 30 milhões com a emissora e decidiu suspendê-lo ao menos até o final da crise causada pela pandemia.

As ações de "merchandising", conforme esta coluna informou com exclusividade no mês passado, chegaram a cair até 70%.

Endividada e com receita ainda menor, a emissora, por meio de seus diretores, decidiu tomar uma atitude radical, porém prevista em MP sancionada pelo governo: reduzir os salários de sua equipe de PJs.

A Band também decidiu atrasar o pagamento de parcelas de algumas dívidas —inclusive a que a emissora tem com a Globo.

Coronavírus

A Band, aliás, tem sido uma das empresas mais exemplares e eficientes no combate e prevenção ao coronavírus.

Na redação da emissora, até esta quarta-feira (29), houve apenas um caso da doença.

A Globo teve quase cem casos. O SBT, cerca de 30 só no Rio. Na Record, uma leva de cinegrafistas se contaminou também.

Ricardo Feltrin no Twitter, Facebook, Instagram e site Ooops

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que esta coluna deu a entender, a Band não vai descontar 25% do salário dos PJs que ganham até R$ 10 mil. Alguns casos acima disso também não terão cortes. Porém, apresentadores e até mesmo executivos que ganham acima disso terão, sim, o desconto referente aos meses de abril, maio e junho. A coluna foi corrigida.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Ricardo Feltrin