PUBLICIDADE
Topo

Com Covid-19, Sikêra Jr. enaltece cloroquina e ataca "esquerda"

Foto de Sikêra Jr. durante tratamento contra coronavírus viraliza no Whatsapp - Reprodução/Whatsapp
Foto de Sikêra Jr. durante tratamento contra coronavírus viraliza no Whatsapp Imagem: Reprodução/Whatsapp
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

20/05/2020 06h39

Ainda fora do ar, usando um tubo de oxigênio e em recuperação após ter sido infectado pela Covid-19, o apresentador Sikêra Jr. já voltou à velha forma conhecida do público que o acompanha: fanfarrão e boquirroto.

Depois de dizer que a doença não passava de "uma gripezinha" (em eco ao que já disse o presidente Jair Bolsonaro) e de atacar o fechamento do comércio no país, Sikêra contraiu o vírus em Manaus, uma das cidades com maior proporção de casos e mortes no país.

Durante o início da doença, Sikêra chegou a gravar um vídeo lamentando tê-la subestimado.

Tudo isso, no entanto, já ficou para trás. Com a recuperação veio novamente a empáfia tradicional e o discurso obtuso.

Em vídeo postado nas redes, sem camisa, o apresentador da RedeTV e TV A Crítica voltou a fazer o que mais sabe: "causar".

"Eu tô cansando?", começa o vídeo ofegante. Então recupera o fôlego, e a verve.

"A cloroquina, gente, finalmente liberaram, porra. O negócio já era pra tá na mão do povo. Já era pra tá liberado. Mas, sabe o que acontece? Esse povo safado da esquerda", tagarela o contaminado —e sem revelar se tomou o medicamento.

"Eles querem que libere sabe o quê? Maconha! Cocaína! LSD! Aborto! Menor solto na rua matando", enumera o apresentador de 52 anos (e que aparente muito mais).

O vídeo dura 2min20s e inclui palavrão e outros "desabafos", como ataques a "governantes" que "usaram o estado de calamidade pública para roubar o povo".

Ricardo Feltrin no Twitter, Facebook, Instagram e site Ooops

Ricardo Feltrin