PUBLICIDADE
Topo

Em maio, mesmo usuário viu 95 vezes o desenho "Carros 3" no Telecine

No Brasil "Carros 3" teve a participação do narrador Silvio Luiz na dublagem - Reprodução
No Brasil "Carros 3" teve a participação do narrador Silvio Luiz na dublagem Imagem: Reprodução
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

13/06/2020 00h27

A pandemia causada pelo coronavírus e a quarentena, decorrente disso, mexeu com o público espectador de TV e streaming, como esta coluna publicou esta semana.

Mas, nada tão impressionante como um fenômeno identificado pelos canais Telecine em sua plataforma de streaming no mês passado.

Dados exclusivos obtidos pela coluna mostram que um mesmo usuário (não identificado, claro) assistiu à animação "Carros 3" nada menos que 95 vezes.

Esse usuário viu essas 95 vezes em 21 dias do mês. Ou seja, viu o desenho em média 4,5 vezes a cada dia em que acessou.

Parece obviamente comportamento típico de crianças. Fofas e de bom gosto, é bom dizer, porque o desenho é sensacional.

"Carros 3" foi lançado pela Walt Disney Company em 2017, com direção de Brian Fee.

Mais uma vez o protagonista é Relâmpago McQueen, que no original é dublado por Owen Wilson. No Brasil o filme teve a participação do locutor esportivo Silvio Luiz.

O filme arrecadou quase US$ 400 milhões nos cinemas. Na TV paga e no streaming, como os números do Telecine mostram, também é um sucesso.

Além de "Carros 3", o Telecine Play está "bombando" com outro desenho: "Abominável", dos estúdios DreamWorks. A animação foi assistida quase 620 mil vezes no mês passado.

A plataforma Telecine tem mais de 2,000 filmes e desenhos no catálogo. Na TV paga está distribuído em seis canais.

Tratam-se de canais premium. Ou seja, é preciso adquiri-los separadamente no pacote ou adquirir pacotes completos e caros.

Mesmo assim os seis canais estão sempre historicamente entre os 30 canais mais vistos da TV por assinatura.

Durante a pandemia, quando os canais foram abertos temporariamente para não-assinantes, eles dispararam e chegaram a ter 4 deles no ranking dos 20 mais vistos da TV paga.

Ricardo Feltrin no Twitter, Facebook, Instagram e site Ooops

Ricardo Feltrin