Topo

TV e Famosos


Taís Araújo presta depoimento à polícia sobre ofensas racistas na web

Taís Araújo foi alvo de comentários racistas na internet - Montagem
Taís Araújo foi alvo de comentários racistas na internet Imagem: Montagem

Do UOL, em São Paulo*

04/11/2015 13h03

Alvo de ofensas racistas na internet no último fim de semana, a atriz Taís Araújo foi à Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), no Rio de Janeiro, prestar depoimento sobre o caso nesta quarta-feira (4). De acordo com a Polícia Civil, um inquérito foi instaurado, as investigações estão em andamento e os autores estão sendo identificados e serão intimados para depor. 

Taís chegou à delegacia por volta das 11h e deixou o local cerca de uma hora e meia depois, mas não quis falar com a imprensa. Por meio de sua assessoria, ela fez uma declaração. "Presto depoimento porque sei que meu caso não é isolado e é exatamente o que acontece com milhares de outros negros no país", afirmou.

O delegado Alessandro Thiers, responsável pelo caso, afirmou que a DRCI vai começar as investigações e acredita que até a próxima semana algumas pessoas já serão ouvidas. De acordo com o delegado, mesmo que os autores dos ataques tenham apagado seus perfis nas redes sociais ainda podem ser encontrados. 

"Taís forneceu diversos dados com relação às postagens. O crime é de injúria racial e a gente está suspeitando também de uma formação de quadrilha, pois existiu um grupo de pessoas com o mesmo interesse. Vamos investigar se realmente teve um grupo reunido para a prática do crime. Independente disso, é importante colocar que qualquer pessoa que compartilhe esse tipo de pensamento vai responder como autor também", afirmou.

Segundo Thiers, se ficar comprovado que existe formação de quadrilha, os responsáveis podem pegar até oito anos de prisão. Até o momento, a polícia classifica o crime como injúria racial (mais direcionada a uma pessoa), e não como racismo (direcionado a uma coletividade).

"O crime de injúria racial é um crime de ação penal pública que precisa de representação. A vítima precisa comparecer à delegacia. A partir de agora, a Polícia tem independência para agir. O crime de injúria racial tem pena de até três anos e com uma causa de aumento, por se propagar na internet e atingir um número indeterminado de pessoas. Com isso, a pessoa pode pegar até quatro anos de cadeia. Há também a possibilidade de ter uma quadrilha organizada para a prática destes crimes de preconceito. Se for identificadas essas pessoas, elas serão punidas e poderão pegar até oito anos no total", disse.

Ataques racistas

 
"É muito chato, em 2015, ainda ter que falar sobre isso, mas não podemos nos calar: na última noite, recebi uma série de ataques racistas na minha página", escreveu.

Sem entrar em muitos detalhes, a atriz disse que todos os comentários estão registrados e serão enviados à Polícia Federal. Ela ainda afirmou que o ataque ocorreu no momento em que ela estava no palco do Teatro Faap, em São Paulo, encenando "O Topo da Montanha", texto em que Martin Luther King fala sobre afeto, tolerância e igualdade. 
 
Mãe da atriz, dona Mercedes falou sobre o caso e disse apoiar a decisão da filha de denunciar o crime. "Não quero falar muito sobre isso porque é um assunto muito triste, mas o que está feito está feito. Apoio a decisão da Taís", afirmou ao UOL.
 
* Com reportagem de Marcela Ribeiro, no Rio

TV e Famosos