Topo

TV e Famosos


"Ele estava encantado", conta Lucio Mauro Filho sobre o pai na "Escolinha"

Lucinho com o pai, Lúcio Mauro, nos bastidores da "Escolinha do Prof. Raimundo" - Divulgação
Lucinho com o pai, Lúcio Mauro, nos bastidores da "Escolinha do Prof. Raimundo" Imagem: Divulgação

Marcela Ribeiro

Do UOL, no Rio

13/12/2015 15h15

De um lado Lúcio Mauro Filho emocionado com a oportunidade de reviver Aldemar Vigário, personagem da "Escolinha do Professor Raimundo" tão famoso na pele do seu pai. Do outro, o veterano Lúcio Mauro, 88 anos, teve a chance de revisitar o cenário do programa que marcou sua carreira no humor, em uma participação para lá de especial, e ainda pode dialogar com o Professor Raimundo, dessa vez, vivido pelo filho de Chico Anysio, Bruno Mazzeo.

"Ele gravando com o Bruno foi um negócio mágico, emocionante, as pessoas subiram correndo para ver. Papai se emocionou muito, foi um negócio muito forte. Eu respeitei, fiquei de longe porque era muita coisa para o velho. Achei que era um momento deles. Fiquei na plateia observando. Depois que terminou a cena teve um lindo aplauso. Ele estava encantado, brilhando, o papai vai fazer 90 anos, mas está forte que nem um touro. Depois fui correndo abraçá-lo, ele virou para mim e falou assim: 'Nunca imaginei que eu fosse voltar aqui'. Essa é a força da 'Escolinha', porque do jeito que ele falou, parecia aquele cenário era uma escola de verdade e estava ali o tempo todo. Eu fiquei muito emocionado e falei, 'claro, isso aqui é uma instituição'", contou Lucinho, como é conhecido pelos amigos, ao relembrar a emoção de ver o pai em cena.

O ator assume que, assim como o pai, é uma 'manteiga derretida' e, ao viver momentos como esse, fica difícil segurar as lágrimas. "Quando vi o Bruno de professor Raimundo caí no choro, não consegui segurar. Fiquei com medo do papai, ele ficou fascinado quando soube que eu faria o Aldemar. A gente é muito fã um do outro, o papai é muito fã meu, é mais fã do que mentor, ele gosta de me ver, me incentiva. É um pai muito apaixonado, muito coruja", conta.

Assim como boa parte do elenco, Lúcio torce para que a Globo faça uma segunda temporada do programa, que a princípio teve sete episódios especiais para homenagear os 25 anos de "Escolinha".

"O projeto tem um carisma muito grande e realmente vai ser um problemão para a Rede Globo porque todos esses artistas são figuras muito solicitadas. Alguns, inclusive, fizeram sacrifício para poder estar ali, é o caso do Otaviano [Costa], que apresenta um programa ao vivo às duas horas da tarde. Caruso [Marcos] e Otávio [Müller] em "A Regra do Jogo". Agora todo mundo quer fazer se o programa continuar na grade, o difícil vai ser conciliar a agenda. O projeto tem força que quando vem, tudo se ajeita", torce.

TV e Famosos