TV e Famosos

Série "Jessica Jones" terá segunda temporada no Netflix

Divulgação/Netflix
Heroína da Marvel, Jessica Jones trabalha como investigadora particular Imagem: Divulgação/Netflix

Do UOL, em São Paulo

17/01/2016 14h46

O serviço de streaming Netflix confirmou neste domingo (17) a segunda temporada da série "Jessica Jones", em parceria com a Marvel. A informação foi divulgada durante um evento na Califórnia, no qual também foram divulgadas as datas de estreia das novas temporadas de "Orange is The New Black", "Frankie & Grace", "Unbreakable Kimmy Schmidt" e oito noves séries.

Protagonizada por Krysten Ritter, "Jessica Jones" conta a história de uma heroína ganha a vida como investigadora particular em Nova York. Ela habita o mesmo universo de heróis como Demolidor – cuja segunda temporada será lançada em março de 2016 – e Luke Cage, que aparece na primeira de "Jessica Jones" e também ganhará uma série própria.

Comparada a outros heróis da Marvel, Jessica é uma heroína jovem: ela apareceu pela primeira vez na série de quadrinhos “Alias”, em 2001 (sem relação alguma com a série de TV de J.J. Abrams). Criada por Brian Michael Bendis e pelo desenhista Michael Gaydos, ela foi pensada primeiro como uma variação da Mulher-Aranha, Jessica Drew, de quem herdou o primeiro nome. Mas, por questões de continuidade, ela se tornou uma personagem nova e ganhou uma história própria.

Divulgação
Krysten Ritter é a protagonista da série "Jessica Jones" Imagem: Divulgação

Dona de grande força e resistência e capaz de saltar a grandes alturas, Jessica conquistou seus poderes em um acidente de carro no qual perdeu a família. Ela chegou a salvar vidas como a heroína Safira (Jewel, na versão em inglês), mas uma série de eventos a fez desistir do uniforme para atuar com investigadora.

Bem interpretada por Krysten Ritter, a Jessica da série é uma pessoa com a qual muitos espectadores podem se identificar: ela mora em uma vizinhança ruim, pega casos não muito animadores em seu trabalho, é sarcástica e solitária, bebe bastante (até em expediente), é acordada por ligações no celular, tem vizinhos inconvenientes – e faz sexo, coisa difícil de ser ver nos filmes e séries da Marvel.  

Jessica também sofre de estresse pós-traumático, fruto de do passado que tem com o vilão Kilgrave (David Tennant), cujo poder é controlar a mente das pessoas. E é justamente a relação complicada e abusiva entre Jessica e Kilgrave, que a manteve sob seu controle por meses, o motor do arco principal da série. A heroína acreditava que o vilão estava morto, mas ele ressurge na vida dela de uma forma bem perturbadora. Poderes à parte, o embate entre os dois é principalmente psicológico, o que deixa evidente não só as inseguranças e vulnerabilidades da heroína, mas também sua disposição em fazer o que precisa ser feito, mesmo que chegue a extremos.

Em sua jornada contra Kilgrave, Jessica conta (ainda que relutante) com o apoio da amiga de infância Trish Walker (Rachel Taylor), uma ex-celebridade infantil que comanda um programa de rádio, e acaba envolvida com Luke Cage (Mike Colter), que assim como ela tem poderes especiais – e é um dos próximos heróis a ganhar uma série própria no Netflix. A relação da heroína com os dois personagens, também retratadas de forma realista, é permeada de afeto, culpas e desejo de proteção.

Como a primeira temporada, a segunda terá 13 episódios.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais TV e Famosos

Topo