Topo

TV e Famosos

Em "Velho Chico", Fagundes diz que "é momento de falar desse Brasilzão"

Zo Guimaraes/Folha Press
Antonio Fagundes abraça Rodrigo Santoro e brinca: "Eu sou você amanhã". Os dois atores irão interpretar Afrânio na próxima novela das 21, " Velho Chico" Imagem: Zo Guimaraes/Folha Press

Ana Cora Lima

Do UOL, no Rio

10/03/2016 07h15

Um hiato de 14 anos. Esse é o intervalo entre “Velho Chico” e “Esperança”, última novela rural exibida no horário nobre da grade da TV Globo. O autor da trama que estreia no próximo dia 14 é o mesmo, o diretor idem, e o protagonista, adivinha? Antonio Fagundes. "Benedito é meu irmão, mora no meu coração, e eu adoro tudo que ele escreve. Quero fazer todas as novelas que ele puder me mandar. Eu nem pergunto sobre o personagem, e por uma sorte minha, ele manda eu escolher", conta o ator.

Ambientado no sertão nordestino, a novela narra a briga de duas famílias por terras e águas, e tem, como cenário o Rio Sã Francisco. A rivalidade entre as famílias Sá Ribeiro e Rosa começa no final dos anos 60 e se estende até os dias de hoje na fictícia Grotas de São Francisco. "Temos que falar desse Brasilzão nesse momento. Um dos rios mais importantes da região nordestina está sendo assoreado, e é preciso mostrar isso. Mesmo que não seja discutido em profundidade, porque essa não é a função de uma novela, já abre uma discussão, faz um alerta para chamar a atenção das pessoas", acredita o ator.

Marco Antonio Teixeira/UOL
"Adoro tudo que ele faz", diz Fagundes sobre Benedito Ruy Barbosa Imagem: Marco Antonio Teixeira/UOL

O ator comemorou a volta da temática rural ao horário das 21h. “O tempo realmente voa e não imaginava que fosse uma sequência tão longa de novelas urbanas. Eu acho ótimo poder sair de um ambiente e passar para outro, mesmo que seja nos dias atuais. Dá um frescor, um respiro calmo e gostoso, uma sensação de novidade porque são cores, formas e ângulos diferentes de discutir temas comuns na vida de qualquer pessoa”, diz o ator.

Ainda sem gravar uma cena de Afrânio Sá Ribeiro -ele está na fase da prova de figurino- Fagundes entra na trama no 25º capítulo. "A novela começa no final dos anos 60 e chega até os dias de hoje, quando eu entro em cena no lugar do Rodrigo Santoro. Logo de quem? Eu disse para ele: ‘Eu sou você amanhã e sinto que o tempo te maltratou bastante'", contou aos risos.

Brincadeiras à parte, ele lamenta não gravar com o galã de Hollywood. Esta não é a primeira vez que os dois fazem o mesmo papel numa mesma obra. Em 2004, Santoro era o militante de esquerda Luis Claudio, do filme “A Dona da História”, aos 18 anos, e Fagundes era a versão de 55 anos. Do alto de seus 50 anos de carreira, o veterano disse que quer aprender com o parceiro. "Eu vou assistir atentamente o que o Rodrigo fez e tentar pegar o máximo. Aproveitar o máximo do talento dele."

Sobre a expectativa em cima de "Velho Chico" de ser um sucesso no horário das 21h, Fagundes foi direito "Não adianta falar antes da estreia. Quando a novela estiver no ar é que vamos ver. Uma coisa é certa: ninguém faz nada para errar e ninguém faz algo para sair mal. Quando a trama não dá certo é porque algo que nós atores, direção e toda a equipe fizemos e não caiu no gosto do público. Pelo que estou já estou vendo nesse iniciozinho de produção, nesse inciozinho de projeto, acho que vai ser difícil não agradar". 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais TV e Famosos