TV e Famosos

Visivelmente emocionado, Raul Gil presta homenagem ao cantor Cauby Peixoto

Reprodução/SBT
Raul Gil presta homenagem ao cantor Cauby Peixoto Imagem: Reprodução/SBT

Do UOL, em São Paulo

21/05/2016 17h18

Com voz trêmula e visivelmente emocionado, o apresentador Raul Gil prestou uma homenagem neste sábado (21) ao amigo e cantor Cauby Peixoto, morto aos 85 anos na noite do último domingo, vítima de pneumonia.

"Cauby Peixoto, tenho certeza que Deus reservou um lugar muito especial para você. Você foi o cara. E eu, particularmente, queria dizer a você 'obrigado, Cauby'", declarou Raul, em seu programa.

O apresentador utilizou imagens cedidas gentilmente pela TV Bandeirantes, conforme noticiou o colunista Flávio Ricco, e justificou a sua não ida ao velório. "Se eu vou lá olhar, eu ficarei com aquela imagem na cabeça. E [por isso] prefiro nem ir ao velório", alegou.

Uma das maiores vozes da música brasileira calou-se na noite de domingo (15). O cantor Cauby Peixoto morreu às 23h50, aos 85 anos, em São Paulo. Ele estava há uma semana internado no hospital Sancta Maggiore, no Itaim Bibi.

Cauby estava em turnê pelo Brasil com o show "120 Anos de Música", ao lado da cantora Ângela Maria, onde cantavam músicas que marcaram as trajetórias de ambos, como "Vida de Bailarina" e "Bastidores". Eles se apresentariam na Virada Cultural, hoje à noite, no Sesc Santo Amaro.

A última apresentação do cantor foi no dia 3 de maio, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. No dia 9, ele desmarcou um show em Vila Velha, no Espírito Santo, e foi internado.

Conhecido por emprestar sua voz aveludada a sucessos como "Conceição", de Jair Amorim e Dunga, e "Blue Gardenia", de B. Russel e L. Lee, Cauby foi um dos intérpretes mais homenageados e influentes da MPB.

Ao longo de suas mais de seis décadas de carreira, compositores como Tom Jobim, Roberto e Erasmo Carlos, Caetano Veloso e Chico Buarque emprestaram canções para brilhar na voz de Cauby.

Em seu currículo constam a gravação de mais de uma centena de registros, entre CDs, LPs e compactos, desde o primeiro "Saia branca/Ai que Carestia", lançado em 1951, até o mais recente "Minha Serenata", de 2013.

Na última década, Cauby chegou aos 80 anos cantando. Mesmo com a saúde debilitada - ele chegou a colocar seis pontes de safena em uma cirurgia, em 2000 -, o cantor se apresentava sentado e chegou a fazer uma longa temporada de shows no Bar Brahma, em São Paulo.
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais TV e Famosos

Topo