TV e Famosos

Após atentado, cunhada de Hickmann diz que já tinha visto fã em restaurante

Do UOL, em São Paulo

07/06/2016 11h19

Cunhada e assessora de Ana Hickmann, Giovana Oliveira disse que reconheceu o fã que fez ela, a apresentadora e seu marido reféns em um hotel em Belo Horizonte no dia 21 de maio. Nesta terça (7), ela relembrou os momentos de tensão que passou em entrevista para César Filho no "Hoje em Dia".

No dia do atentado, Giovana disse que desceu ao restaurante do hotel para encontrar o marido e reparou em Rodrigo de Pádua. "Vi que tinha uma pessoa que olhava muito estranho para mim no restaurante", contou.

"Quando ele [seu marido] entrou no quarto, já entrou falando 'Calma meninas que estamos com um problema'. Logo atrás dele entrou uma pessoa armada. Eu reconheci ele do restaurante. A impressão que a gente tinha é que era um assalto", disse. 

Ela disse que se lembra dos momentos como um filme e, em detalhes, falou sobre a agressividade de Rodrigo: "Ele disse que era um estudante de medicina, que ela [Ana Hickmann] tinha acabado com a vida dele, que tinha emagrecido". 

Em seu relato, Giovana contou que o fã entregou o celular dele para que ela e Hickmann vissem seu perfil em uma rede social dedicado à apresentadora. 
 
"Ele queria que a Ana pedisse perdão. Ele queria que ela contasse a história dele pra gente. Ele foi ficando muito nervoso e a Ana também. Eu a abracei e ele falou 'Tira a mão da Ana'. Eu rezava muito. Pensava, alguma coisa nesse quarto pequeno vai ter que acontecer. Como isso vai acabar?", se recorda. "Ele começou a falar que ia fazer roleta-russa. Ela [Ana Hickmann] ficou muito nervosa e caiu", afirmou.
 
A assessora foi baleada e passou por uma cirurgia de emergência. "Pedia muito para não morrer. É uma sensação tão estranha. Você vê tudo em preto e branco e, ao mesmo tempo, as caras das pessoas. Quando fomos para a sala de emergência, o médico falou, 'parabéns, equipe, conseguimos mantê-la viva", falou emocionada.
 
Após 12 dias internada, Giovana disse que a opinião dos médicos é de que ela "nasceu de novo". "Todos os médicos me falaram isso. Depois de escutar isso, [penso] que Deus quis que as coisas acontecessem assim", disse. "Foi uma tragédia que aconteceu na família, mas temos que pensar que passou. [Gustavo Corrêa, seu marido] Salvou a minha vida. É um amor que temos há tanto tempo e acontece essa tragédia toda. É só pra unir cada vez mais", afirmou.
 
O atentado
Reprodução/Instagram/alewin71
Ana Hickmann descansa em casa com a família após atentado que sofreu em Belo Horizonte (MG) Imagem: Reprodução/Instagram/alewin71
A apresentadora Ana Hickmann sofreu uma tentativa de homicídio em um hotel de luxo em Belo Horizonte (MG). O suspeito abordou primeiro Gustavo Corrêa, cunhado de Hickmann, no corredor do hotel e o levou até o quarto. Em seguida, o suposto fã fez a apresentadora, o cunhado e sua mulher, a assessora de Ana, Giovana Oliveira, de reféns e obrigou os três a se sentarem de costas para ele.
 
O cunhado da apresentadora partiu para cima do criminoso e conseguiu desarmá-lo. Rodrigo chegou e a efetuar dois disparos em direção às vítimas, acertando Giovana.
 
A assessora foi levada para o hospital Biocor, na capital mineira, onde passou por uma cirurgia antes de ser transferia para o centro médico em São Paulo. A bala acertou o abdome, perfurou o intestino grosso, delgado e uma artéria. Ela recebeu alta na quinta-feira da semana passada e comemorou, em sua conta do Instagram, seu estado de saúde. No "Hoje em Dia", Giovana contou que está fazendo fisioterapia e que não corre mais nenhum risco.
 
O fã morreu no local com um tiro na cabeça, após ser desarmado pelo cunhado da apresentadora. Ele foi enterrado na manhã do dia 23 de maio, no Cemitério Municipal de Juiz de Fora. 
 
Perfil do atirador
Reprodução/Twitter
Rodrigo, de 30 anos, tentou matar Ana Hickmann Imagem: Reprodução/Twitter
Morador de Juiz de Fora, Rodrigo Augusto vendeu vendeu alguns pertences nos últimos dias com o objetivo de conseguir de dinheiro para viajar para Belo Horizonte. Ele chegou à capital mineira na sexta e se hospedou no mesmo hotel onde estava a apresentadora.
 
"Eles mataram o meu irmão. Ele vivia dentro de casa, mas era uma pessoa muito boa", disse Helisson, irmão do atirador. "Nós descobrimos somente agora que ele era fã dela, há pouco tempo. Descobrimos pelo Instagram, pelas mensagens que estava mandando para ela", completou, em seguida.
 
O corpo de Rodrigo foi enterrado na manhã de segunda-feira, no Cemitério Municipal de Juiz de Fora.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais TV e Famosos

Topo