TV e Famosos

Rainha dos Baixinhos sente falta do "cheiro das crianças" do "Xou da Xuxa"

Marcela Ribeiro

Do UOL, no Rio

30/06/2016 07h05

"Bom dia amiguinhos já estou aqui. Tenho tantas coisas pra nos divertir..." Quem viveu a infância nos anos 80 e 90 certamente não esquece da emoção ao ver a Rainha dos Baixinhos descer de sua misteriosa nave cor-de-rosa para comandar o "Xou da Xuxa" nas manhãs da Globo. Há 30 anos, Xuxa estreava no programa que fez história na emissora e a tornou o maior ídolo infantil do país.

Entre os baixinhos, as farras preferidas eram as brincadeiras e aparecer na TV mandando o tradicional beijo "pra minha mãe, pro meu pai e especialmente pra você". A cada programa, um ou outro se destacava com suas pérolas. Ao UOL, a apresentadora contou qual é a sua maior saudade do "Xou da Xuxa".

"O cheiro das crianças, os gritinhos e deles todos em volta de mim nos intervalos", relembra Xuxa.

Seja na música, no figurino ou nos acessórios, a apresentadora lançou moda e virou febre na geração anos 80. Era comum ver meninas e até mães aderirem às botas de cano alto, minissaias e às "xuxinhas" de cabelo. Isso sem contar as garotas que clareavam os cabelos e sonhavam em ser paquitas.

Reuters
Apresentadora durante gravação de seu programa "Xou da Xuxa" em 1992 Imagem: Reuters


As mais de 700 roupas foram criadas pela figurinista Sandra Bandeira e sua equipe, que incluía o profissional Marcelo Cavalcanti que trabalha para Xuxa até hoje. A rainha dos baixinhos garante que gostava dos figurinos e que não era obrigada a usar nada. "Curtia, claro! Às vezes não gostava muito, mas usava igual, às vezes amava muito. Sempre usei o que achava que as crianças iam gostar, esse era o ponto principal", explica.

Aos 53 anos, Xuxa diz que não sabe o que ela, aos 23, tinha de melhor quando estreou no programa infantil mas, sem entrar em detalhes, aponta o que tinha de pior e que a prejudicou na sua carreira. "Sei que o fato de acreditar muito nas pessoas, que é um defeito meu, me fez e faz pagar um preço muito caro", diz ela, que reforça ao dizer que não se arrepende de nada do que fez na vida. "A não ser, como já disse, de confiar demais nas pessoas".

A longa parceria de 20 anos com Marlene Mattos, que dirigiu o "Xou da Xuxa", rompida há 14 anos, é um assunto que Xuxa diz preferir "não falar sobre isso". Durante uma gravação do "Planeta Xuxa", em 2002, quando Marlene fez uma observação grosseira com o microfone aberto, o que era comum, Xuxa respondeu: "Faça o seu trabalho que eu faço o meu".

As duas brigaram, e Marlene, que é madrinha de Sasha, sumiu da vida da apresentadora. Procurada pelo UOL, Marlene também falou que não pretende mais comentar sobre a apresentadora.

Nesta quinta-feira (30), a apresentadora lembrou a data marcante em sua página do Facebook. Em vídeo, ela agradeceu a seus eternos baixinhos que fizeram dela rainha do público mirim. 
 
"O Xou da Xuxa está fazendo aniversário e, na realidade, vou falar sobre isso porque eu sei que tem muitos baixinhos que nunca vão deixar de ser baixinhos porque fizeram parte dessa geração. Porque acordavam cedo, curtiam tomar café ao meu lado, sonhavam em descer da nave. Para vocês, que são dessa geração, e me chamaram de amiga, babá, companheira. Tem pessoas que falam, 'nossa, ela foi minha mãe'. Exagero, né? Mas tudo bem, já ouvi isso. Um beijo bem carinhoso a vocês e obrigada porque vocês fazem parte da minha história", afirmou.  "Se vocês acham que eu faço parte da história de vocês, tenha certeza que a minha história só é completa porque vocês fazem parte dela. Parabéns para vocês", disse. 

Assista ao recado de Xuxa:

O programa ficou seis anos no ar e recebeu muitas atrações musicais. Por lá passaram artistas como Rosana, Trem da Alegria, Fábio Jr., Fagner, Patríca Marx e muitos outros.

O fenômeno Xuxa foi tão forte na década de 80 e 90 que a loira estreou na TV argentina "El Show de Xuxa", exibido pela Telefe. O programa entrou para a grade de 17 países latinos e ainda o mercado latino nos Estados Unidos.

Renzo Gostoli/AP
A apresentadora Xuxa Meneghel durante programa "Xou da Xuxa" em 1990 Imagem: Renzo Gostoli/AP
 Após 28 anos no ar dedicando-se ao público infantil e adolescente na Globo, Xuxa atualmente comanda o programa adulto que leva seu nome da Record e acha que a TV aberta não tem mais espaço para um infantil nos moldes do que apresentou.

"Não acho que tenha espaço na televisão no mundo para programas como o 'Xou da Xuxa' para as crianças", conclui.

Os discos da época de "Xou da Xuxa" renderam milhões de cópias vendidas e discos de ouro, platina e diamante. Em toda sua carreira, Xuxa ganhou 217 discos de ouro, 80 de platina, 35 de platina duplos, 18 de platina triplos, 11 discos de diamante e 5 discos de diamante duplo.

Xuxa entrou para o Guinness Book após vender mais de 3 milhões de cópias do disco "Xou da Xuxa 3", em 1988, que trazia os sucessos "Ilariê", "Abecedário da Xuxa" e "Brincar de Índio".

O último "Xou da Xuxa" foi exibido no dia 31 de dezembro de 1992, com a apresentação do programa de número 2.000. O encerramento contou com a presença de diversos convidados que marcaram a vida da apresentadora e o momento mais emocionante foi o reencontro com seu pai, Luís Meneghel, com quem não falava havia cinco anos.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais TV e Famosos

Topo