TV e Famosos

"Tem dias que me acho a pior mãe do Mundo", diz Deborah Secco

Do UOL, em São Paulo

30/06/2016 11h26

Mãe da primogênita Maria Flor, de seis meses, fruto do relacionamento com o ator Hugo Moura, Deborah Secco afirmou na manhã desta quinta-feira (30) que, às vezes, se considera a pior ou a melhor mãe do Mundo. Em tom de bom humor, a atriz  contou ainda que, se não fosse a ajuda de sua mãe na maternidade, o seu casamento teria acabado.

"Eu não sabia como eu seria como mãe. Tem dias que estou sem paciência e sou a pior mãe do Mundo, mas tem dias que sou a melhor mãe do Mundo. A gente vai se alternando", afirmou Deborah durante o "Encontro com Fátima Bernardes", da Globo.

"Nos seis primeiros meses de licença, que podia ficar com ela o dia inteiro, eu pensava 'para quê deixarei a Maria Flor com alguém?'. Dar o banho, dar de mamar, acho que eu queria que ela tivesse muito esse elo comigo, mas acabou que a minha mãe nos ajudou muito, a mim e a meu marido porque, senão, o nosso casamento teria acabado", finalizou.

Deborah Secco deu luz à pequena Maria Flor em dezembro do ano passado. A garotinha nasceu saudável, com 44cm e 2,780kg. "Estamos mais que felizes! Obrigada a cada mensagem de amor que recebemos. Foram tantas!!! E desculpem nossa ausência, é que nossa filhota agora merece todos os nossos minutos!!!", disse a atriz, na ocasião.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais TV e Famosos

Topo