TV e Famosos

Fernanda Montenegro dança arrocha e deixa elenco nervoso em "Mister Brau"

Giselle de Almeida

Do UOL, no Rio

05/07/2016 07h00

Em plena tarde chuvosa de uma quarta-feira de maio, a mansão dos Brau estava em festa. Em parte, o elenco de "Mister Brau" apenas seguia o script, já que a cena em questão era de uma confraternização. Mas o clima descontraído da gravação acompanhada pelo UOL se intensificou com a presença de Fernanda Montenegro improvisando uns passos de arrocha na sala de estar, cercada de Michele (Taís Araújo), Lima (Luis Miranda) e convidados. 

A atriz faz uma participação especial no episódio desta terça-feira (5) como Rosita, a mãe de Gomes (Kiko Mascarenhas), que esconde por baixo de uma aparência sofisticada e simpática sua verdadeira personalidade: uma estelionatária que não resiste a uma bebida e a um jogo.

"Gomes não está preparado para recebê-la. Ela é uma figura elegante e simpática, que cativa todo mundo na casa e se faz de vítima. Diz que vem para fazer uma visita rápida, mas mora longe. Então o filho deixa que ela durma na mansão. Mas ele fica incomodado com a presença da mãe. Ela é malandra", adianta Kiko.

O convite veio do criador da série Jorge Furtado, que já havia dirigido a veterana em "Doce de Mãe", vencedora do Emmy internacional ano passado. E a conversa entre o elenco da série era um só: ninguém pode errar o texto.
 
Artur Meninea/TV Globo
Fernandona nos bastidores de "Mister Brau". "Nunca tinha estado em cena com dona Fernanda. Ontem foi a primeira vez, e meu coração deu uma disparada", conta Tais Imagem: Artur Meninea/TV Globo
"A gente tem uma vida social bastante intensa com ela, mas nunca tinha estado em cena com dona Fernanda. Ontem foi a primeira vez, e meu coração deu uma disparada! Nem eu acreditei que tinha ficado nervosa. Essa mulher é de uma importância tão grande. Que honra, que prestígio. Fiquei muito emocionada", conta Taís, que pouco dias antes havia contracenado com Fernanda Torres, em outra participação especial da temporada.
 
"Nanda chegou dizendo: 'Mamãe está estudando muito'. A gente olhou um para a cara do outro e disse: 'Cabô'. Porque a gente tem um esquema de trabalho que é muito do jogo, na hora. A gente estuda o texto, decora e vem jogar. Isso faz com que a coisa fique fresca. Mas se alguém der a deixa errada para dona Fernanda acabou a carreira dessa pessoa", brinca.
 
Fernanda diz que isso é só um carinho com uma atriz que, como ela, "tem 70 anos nessa brincadeira". "Eu agradeço, mas, na verdade, é muito mais por eu ainda andar e falar (risos). Jorge, que já me deu dona Picucha, me arrumou essa personagem deliciosa, de um humor incrível, tem muito material para trabalhar", conta Fernanda, 86, que iria a um show de Mister Brau na vida real. "Axé é uma música que veio da musicalidade brasileira", afirma.
 
Gravação com contratempos
 
A disponibilidade da atriz em cena ajuda a deixar todos no set mais à vontade, garante Luis Miranda. "Ela chega num espírito tão jovial, propõe coisas, aceita os desafios. Não está enraizada naquele lugar da grande dama. O que ela propôs agora de fazer uma mulher 'desmontada', com os cílios caindo... As pessoas só querem aparecer bonitas, e ela está além daquilo. Isso vai nos dando liberdade de fazer com ela esse jogo", analisa. 
 
A sequência dirigida por Olívia Guimarães começava com Rosita, um tanto bêbada, sentada ao piano, e terminava com todo mundo caindo na dança ao som da canção composta por Brau (Lázaro Ramos) a partir de uma ideia da convidada. Filmada de ângulos diferentes, a cena precisou ser refeita algumas vezes, sempre com uma contribuição a mais da atriz, solicitada para selfies nos intervalos de uma tomada e outra. Por fim, ela imita Taís com o famoso gesto do braço colocado à frente do corpo, com a mão colada à testa, pronta para o arrocha. 
 
Embora tudo corresse aparentemente como o planejado, o cronograma do dia estava bastante prejudicado. "Nosso trabalho é meio gincana. Estávamos com o roteiro duas horas atrasado por conta de vários problemas. A cena que era para ser gravada na piscina não pôde ser feita porque está chovendo. É preciso ter um jogo de cintura e ajuda dos colegas. Não dá para chegar com rigidez aqui. Eu sou da turma que faz dever de casa, mas tem que se adaptar. Nessas horas que elenco e equipe fazem a diferença", afirma a diretora.
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais TV e Famosos

Topo