TV e Famosos

Corpo de Elke Maravilha é sepultado; velório teve áudio da atriz brincando

Ana Paula Bazolli

Do UOL, no Rio

17/08/2016 11h12

O corpo da atriz, modelo e apresentadora Elke Maravilha -- que morreu na madrugada desta terça-feira (16) no Rio -- foi sepultado no fim da tarde desta quarta, às 16h55, no cemitério São João Batista, na zona sul da cidade. O sepultamento, na presença de familiares, amigos e fãs, foi acompanhado de aplausos e de gritos de 'Elke, Elke'. Durante todo o dia, o corpo foi velado no teatro Carlos Gomes, no centro do Rio. No local, o irmão Frederico Grunnupp e a sobrinha Natasha Benzaquen receberam amigos e fãs que foram prestar homenagens.

De dez em dez minutos, o teatro Carlos Gomes foi invadido pela alegria e pela irreverência de Elke Maravilha, com a reprodução de um áudio em que ela dá bom dia, brinca com as "crianças" e se despede.

Estúdio Mandala/Divulgação
Elke Maravilha em cena, com o figurino do espetáculo "Elke Canta e Conta" Imagem: Estúdio Mandala/Divulgação
O corpo foi vestido com o figurino do espetáculo "Elke Canta e Conta", e em seu rosto feita uma maquiagem forte, marca da artista desde a juventude. No velório, um telão exibiu imagens de shows, eventos e registros com amigos íntimos.

No fim da manhã, o padre Willian Coelho subiu ao palco para fazer a Celebração das Exequias. "É uma oração de despedida para a família e de pedido que Deus receba a alma dela na paz", explicou. No início da tarde, a atriz Manu Dumont fez uma leitura do texto "A Morte Não é Nada", de Santo Agostinho.

Elke era a mais velha de seis irmãos -- duas mulheres e quatro homens. Frederico, o irmão que morava com a artista, era o único no velório e falou sobre o legado da irmã. "A morte para ela era liberdade. Ela tinha desejo de conviver. A lembranca que fica é o respeito e a dignidadade que ela tinha. Ela também prezava pela igualdade. Nunca colocou ninguém acima nem abaixo dela."

Natasha, sobrinha de Elke Maravilha, falou sobre as lições que aprendeu com o modo de viver da tia. "Eu nunca vou esquecer dela e das coisas que aprendi. Fico muito grata por tudo que passei com ela. Todos têm que ser livres como devem ser e felizes como devem ser. Ela dizia isso."

Um dos primeiros amigos a passar pelo velório foi Leleco Barbosa, filho de Chacrinha. A atriz Zezé Motta também foi se despedir da amiga. "A última vez que estivemos juntas foi na Copa do Mundo. Mas a gente se falava bastante. Fiquei muito triste hoje, mas quando vi as fotos no telão e as mensagens das pessoas para ela, desatou o nó que estava no meu peito. Deu um conforto."

A atriz e ex-modelo Veluma, que era amiga de Elke Maravilha, foi ao local logo cedo para sua despedida. "Ficou em mim o sorriso e a voz dela. A irmandade que tivemos no mundo da moda. Eu sou o negativo da Elke. Quando eu comecei nos anos 70, éramos nós duas na passarela. Somos parceiras e ela é minha madrinha. Com ela, aprendi a liberdade de ser negra. Ela era minha irmã. Tempos bons."

Ana Paula Bazolli
A atriz Veluma e a fã Sandra Ventura Imagem: Ana Paula Bazolli
A fã Sandra Ventura levou uma bonequinha de Elke ao velório e falou que a artista era fonte de inspiração. "Eu me inspirava muito nela. Chamo muito atencão com meus vestes. Ela sempre foi minha referência. Me dava uma força e me deu impulso pra ser o que eu queria ser. Autêntica e ousada. Elke me deu a força pra ser o que eu não tinha."

Ana Paula Bazolli
"Ela está viva com o Chacrinha", diz fã Imagem: Ana Paula Bazolli
Outra fã, Maria de Lourdes Pereira da Silva, foi prestar sua homenagem vestida de Carmen Miranda. "Chorei muito. Só me lembro do programa do Chacrinha. Ela me colocou lá em cima. Estou com 74 anos e isso me gravou muito. Sou a vovó do galo que anda com o galinho na coleira. Eu amo a vida como ela. Ela está viva lá em cima com o Chacrinha."

Elke Maravilha morreu aos 71 anos no Rio de Janeiro. A atriz estava internada havia quase um mês na Casa de Saúde Pinheiro Machado, no bairro de Laranjeiras, após uma cirurgia para tratar uma úlcera. "Ela teve complicações após a operação e também tinha diabetes. Ela não estava mais respondendo aos remédios", explicou Frederico Grunnupp, irmão da atriz, ao UOL.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais TV e Famosos

Topo